Angola João Traça: Angola precisa de criar um "contexto mais agradável" para os investidores

João Traça: Angola precisa de criar um "contexto mais agradável" para os investidores

O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portugal-Angola diz que o país agora liderado por João Lourenço perdeu capacidade de atrair investidores.
A carregar o vídeo ...
Celso Filipe Rosário Lira 20 de janeiro de 2018 às 21:00

O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portugal-Angola (CCIP), João Traça, considera que "Angola perdeu atractividade" na captação de investimento estrangeiro.

Na Conversa Capital, espaço de entrevista conjunto entre o Negócios e a Antena 1, o líder da CCIPA diz que isso se nota "na redução do pedido de esclarecimentos".

"Claramente há uma redução da atractividade e da mesma maneira que os empresários portuguesas começam a olhar para o mercado português, porque a economia portuguesa está a crescer, um empresário não precisa de ir para fora de Portugal para ter algum destino para dar aos seus investimentos", sustenta João Traça.

Neste contexto, o presidente da CCIPA considera que são necessárias mudanças em Angola. "A capacidade de atrair as empresas portuguesas para investir em Angola vai passar por dizer ‘nós reformámos e criámos o contexto mais agradável para vocês’. Porque os Estados têm de fazer isto tem de interagir e agressivamente atrair os investidores. E é isso que este governo disse que vai fazer", adianta.




pub