Economia José Mendes: "Este ano teremos 800 milhões para reabilitação urbana"
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

José Mendes: "Este ano teremos 800 milhões para reabilitação urbana"

O Governo vai lançar o concurso público que permitirá à banca intermediar os empréstimos dos fundos do Portugal 2020. Agora, tudo depende da procura, sublinha José Mendes. Sector da construção garante que procura não faltará e aplaude medida.
José Mendes: "Este ano teremos 800 milhões para reabilitação urbana"
Bruno Simão
Filomena Lança 28 de março de 2016 às 00:01

"Até ao final do ano temos condições para ter disponíveis 700 a 800 milhões de euros para operações de reabilitação urbana." A garantia é do secretário de Estado Adjunto e

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado surpreso1 27.03.2016

Temos,quer dizer,têm os bancos

comentários mais recentes
Anónimo 28.03.2016

Reabilitação urbana ? Então e quem não tem casa ??? E quem foi escorraçado de sua casa pela lei das rendas ???
Isto só lá vai à bomba !

Anónimo 28.03.2016

Temos? Já sabemos aos bolsos de quem é que vão buscar esse dinheiro. A factura acaba por chegar aos do costume enquanto políticos e empreiteiros se enchem.

Anónimo 28.03.2016

ui !! tanta gente a esfregar as maos..mais umas vivendas VIP lá para os lados do costume

surpreso1 27.03.2016

Temos,quer dizer,têm os bancos

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub