Política Júdice: “Passos está morto politicamente e ainda ninguém lhe disse”

Júdice: “Passos está morto politicamente e ainda ninguém lhe disse”

Numa entrevista ao jornal “i”, o ex-dirigente do PSD fala de Passos, diz que Costa é quem mais se adequa ao momento político e diz ter dúvidas sobre se Marques Mendes é “o boneco do ventríloquo ou uma personagem com autonomia”.
Júdice: “Passos está morto politicamente e ainda ninguém lhe disse”
Negócios 21 de abril de 2017 às 09:58

"O Passos Coelho está morto politicamente, só que ainda ninguém lhe disse", afirma José Miguel Júdice numa entrevista ao jornal "i" publicada esta sexta-feira, 21 de Abril. O advogado fundador da PLMJ e ex-dirigente social-democrata passa em revista os principais protagonistas da cena política nacional.

 

De António costa, Júdice diz esta convencido que é quem "está mais adequado a este momento político" já que "está a conseguir fazer uma coisa que era muito difícil a um governo minoritário de direita fazer". António costa, considera o advogado, "está a trabalhar à beira do abismo. Se tudo correr bem, ele tem um sucesso clamoroso e ganha as eleições em 2019 com uma maioria esmagadora (…). Se correr mal, ele vai dizer-nos que tentou.

 

Para já, diz, "uma das coisas boas que Marcelo e Costa nos têm dado é uma mensagem de optimismo. Estão a dizer aos portugueses que as coisas vão melhorar. Quando a gente via o Passos Coelho ou o Gaspar, na televisão, eles nem precisavam de falar, porque estavam de tal maneira torturados, que só olhavam para o futuro com pessimismo".

 

O advogado, afastado da política há cerca de dez anos, diz agora que nunca teve "qualquer vontade de fazer política" e que é um mundo no qual se "sentiria mal". Porque, considera, "não se pode fazer política a dizer a verdade. Não votamos em políticos que nos dizem a verdade". Por outro lado, remata, "os partidos políticos só se interessam pelas pessoas que podem ameaçar ou pedir".

 

A Marques Mendes deixa várias bicadas. Desde logo que acha "um erro absoluto alguém ser consultor do Presidente da República e ter programa de televisão". No caso de Marques Mendes e de Marcelo, "isso é mau para ambos. É mau para o Presidente, que pode ficar como a origem de notícias (…). Pode pensar-se que o que diz o comentador são testes feitos pelo Presidente da República e o contrário também é verdade. A autonomia e a independência do comentador perdem-se e não se percebe se ele é o boneco de ventríloquo ou se é uma personagem com a sua própria autonomia". 




A sua opinião24
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ó Júdice achas que Portugal é só Lisboa??? Há 5 dias

Isto é característico das espécies com o pensamentozinho do " Portugal é só Lisboa o resto é Paisagem.
Da Paisagem digo-te, muito claramente, vais ter uma grande desilusão!
Este ddt é mais outro que vive às custas do povo, parasita trabalha para ele mesmo, com o Costa os negócios são melhores.

Anónimo Há 5 dias

cccccccccccccccccccccc

Deutefa Há 5 dias

José Miguel Júdice falou como nunca antes... [...] nunca teve "qualquer vontade de fazer política" e que é um mundo no qual se "sentiria mal". Porque, considera, "não se pode fazer política a dizer a verdade. Não votamos em políticos que nos dizem a verdade". Por outro lado, remata, "os partidos políticos só se interessam pelas pessoas que podem ameaçar ou pedir".
Lapidar! Porém, sendo autor de um diagnóstico tão fiel à realidade - diagnóstico que só um grande visionário pode fazer - porque é que não quer ser capaz de mudar o sistema e fazer de Portugal um exemplo para a Europa? O Pais precisa de gente de coragem... Gente sem medo...

O PSD devia secar os eucaliptos infil. que o secam Há 6 dias

PSD acabou,obrigado por nus ter dado a geringonça. È a sorte do PAÍS.

ver mais comentários
pub