Política Juncker não chegou a sair de Bruxelas para se reunir com Marcelo e Costa

Juncker não chegou a sair de Bruxelas para se reunir com Marcelo e Costa

O Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, não chegou a sair de Bruxelas esta manhã para se reunir com Marcelo Rebelo de Sousa e com António Costa. Os dois aviões que saíram da capital belga esta manhã aterraram em Lisboa sem problemas.
Juncker não chegou a sair de Bruxelas para se reunir com Marcelo e Costa
Bruno Simões 05 de janeiro de 2017 às 17:58

Jean-Claude Juncker cancelou a vinda a Lisboa, que estava prevista para hoje, devido ao meu tempo que se registava na capital. O presidente da Comissão Europeia deveria reunir-se às 11:30 com Marcelo Rebelo de Sousa, em Belém, para uma audiência, e com António Costa, às 13:00, para almoçar. À tarde, iria participar numa sessão do Seminário Diplomático. Apesar de a Presidência ter afirmado que o voo de Juncker se atrasou devido ao nevoeiro, o presidente da Comissão não chegou sequer a embarcar em qualquer aeronave.

 

A justificação oficial para o cancelamento da visita foi enviada pela representação da Comissão Europeia em Lisboa, às 13:18. "O intenso nevoeiro que se fez sentir esta manhã em Lisboa e o resultante congestionamento do tráfego aéreo e infraestruturas aeroportuárias impediram o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, de viajar hoje como previsto para a capital portuguesa".

 

Durante a manhã (às 10:01), a Presidência da República chegou a enviar um e-mail às redacções em que dizia que a audiência ia ser adiada porque "o Presidente da Comissão Europeia teve um atraso no voo, no qual se dirigia a Lisboa, devido ao mau tempo".

 

Ao Negócios, fonte oficial da Comissão Europeia reconheceu que Jean-Claude Juncker não chegou a embarcar em nenhum voo, devido ao estado do tempo e "ao consequente congestionamento do aeroporto". "Esperávamos que a situação melhorasse ao longo da manhã mas isso não aconteceu", justificou a mesma fonte.

 

Efectivamente, a operação aeroportuária em Lisboa esteve condicionada esta manhã devido ao nevoeiro denso que cobriu praticamente toda a cidade (à semelhança do que aconteceu nos últimos dias), e que ainda está a condicionar o tráfego aéreo. Ainda assim, até meio da manhã, só dois voos tinham sido cancelados, tendo cinco divergido para o Porto e Faro. Até às 17:15, já tinham sido cancelados sete voos e 11 tinham divergido – nove para o Porto e dois para Faro, informou o porta-voz da ANA ao Negócios.

 

Voos da TAP e Ryanair chegam atrasados, mas aterram

 

Apesar dos constrangimentos, os dois voos que Juncker poderia ter apanhado para chegar a tempo da reunião com Marcelo aterraram os dois em Lisboa, e nenhum teve de divergir para outro aeroporto. A opção mais segura seria ter optado pelo voo 611 da TAP. Esse voo descolou de Bruxelas com 51 minutos de atraso (às 7:06), mas compensou na viagem e aterrou 25 minutos para lá da hora prevista, às 8:25.

 

O voo 2925 da Ryanair foi mais atribulado. O aparelho saiu de Bruxelas com quase duas horas de atraso, às 10:05 (devia ter saído às 8:15) e aterrou em Lisboa às 11:28, um atraso de quase uma hora e meia face à hora prevista de chegada (10:05). A aeronave ainda esteve em espera durante cinco minutos antes de ter autorização para aterrar no aeroporto Humberto Delgado.

 

Ambos os aparelhos acabaram, contudo, por aterrar, e se Juncker tivesse embarcado em algum deles teria conseguido chegar a Lisboa.

 

Ao Negócios, a mesma fonte da Comissão Europeia explica que ainda não foi acertada nenhuma data para Jean-Claude Juncker se deslocar a Lisboa. "Vamos, naturalmente, tentar encontrar outra oportunidade num futuro próximo".




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 06.01.2017

e então os voos na terra das couvinhas partem com atrsos assim tão grandes? e porque???

as tantas o furão e o esquentador são amigos desdes dos tempos revolucionarios do pctp/mrpp

mas realmente este jhornalismo deixa muito senão o todo a desejar nem ler que fara comentar ...

pertinaz 06.01.2017

ATÉ DURÃO BARROSO ERA BRILHANTE COMPARADO COM ESTE MAFARRICO

VIVEU TODA UMA VIDA DE:
ESQUEMAS FISCAIS COM AS MULTINACIONAIS
BEBEDEIRAS
...E AFINS

nb 05.01.2017

E perdeu-se grande coisa?

pub