Mundo Kim Jong Un diz que Trump vai "pagar caro" pelas ameaças a Pyongyang

Kim Jong Un diz que Trump vai "pagar caro" pelas ameaças a Pyongyang

O líder do regime norte-coreano disse que o presidente dos EUA é "perturbado" e avisou-o que "pagará caro" pela sua ameaça de "destruir totalmente" a Coreia do Norte.
A carregar o vídeo ...
Carla Pedro 22 de setembro de 2017 às 00:40

As tensões entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte prosseguem. Depois de na terça-feira o presidente norte-americano, Donald Trump, ter dito na ONU que a única solução será "destruir totalmente" a Coreia do Norte caso o regime de Piongyang continue a ameaçar os EUA e aliados, hoje foi a vez de o líder norte-coreano ripostar.

 

Kim Jong Un (na foto), que chamou Trump de "perturbado" e o apelidou de "um velhaco, um gangster que gosta de brincar com o fogo", veio dizer que tem estado a pensar bastante nas ameaças do presidente norte-americano e que este vai "pagar caro" pelas suas ameaças, refere o The Guardian.

Numa declaração reproduzida pela agência noticiosa oficial Korean Central, Kim afirmou que Trump "não está apto a assumir o comando supremo de um país".

 

O líder norte-coreano disse que o presidente dos EUA demonstra um "comportamento de pessoa mentalmente perturbada o expressar abertamente nas Nações Unidas o desejo imoral de ‘destruir totalmente’ um Estado soberano".

 

Kim Jong Un salientou ainda que "a acção é a melhor opção para lidar com este decrépito que é duro de ouvido e só diz o que lhe apetece".

 

Esta declaração surgiu poucas horas depois de Trump ter promulgado um novo decreto que estende as sanções dos EUA a outros sectores norte-coreanos, como banca, portos e manufactura, e permite a aplicação de penalizações financeiras a países e empresas que mantenham negócios com o regime de Pyongyang.

 

Depois da "fúria e fogo" com que os Estados Unidos ameaçaram a Coreia do Norte, devido aos lançamentos de mísseis, Pyongyang avançou na semana passada com novas ameaças contra Washington dizendo que iria reduzir o país a "cinzas e escuridão". Quanto ao Japão, ameaçou afundá-lo.







pub