Saúde Legionella: Governo assegura que casos detectados "estão controlados e estabilizados"

Legionella: Governo assegura que casos detectados "estão controlados e estabilizados"

O secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, assegurou este domingo que os 24 casos de doença dos legionários até agora detetados no Hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa, "estão controlados e estabilizados", não existindo "prognósticos reservados".
Legionella: Governo assegura que casos detectados "estão controlados e estabilizados"
Lusa 05 de novembro de 2017 às 13:59

"As situações, do ponto de vista clínico, estão controladas, estão estabilizadas. Há dois doentes em cuidados intensivos, mas também numa situação estável e, portanto, […] apesar de o número de doentes ser significativo, temos confianças nas equipas médicas e de enfermagem que têm estado a trabalhar no sentido de preservar a vida destes utentes e as coisas estão absolutamente controladas", disse Manuel Delgado, que falava aos jornalistas no Hospital de São Francisco Xavier.

 

De acordo com o governante, "não há, até este momento, prognósticos reservados em matéria da recuperação destes doentes".

 

Manuel Delgado visitou este domingo o Hospital São Francisco Xavier para se inteirar do estado dos doentes e das medidas tomadas no âmbito das ocorrências da doença dos legionários. O secretário de Estado reuniu-se com a directora-geral da Saúde, Graça Freitas, e com a presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar de Lisboa Central, Rita Perez.

 

Questionado pelos jornalistas se existem razões para preocupação, Manuel Delgado recusou alarmismo, sublinhando que "foram tomadas as medidas que se impunham", desde a detecção do primeiro caso, a 31 de Outubro. "Imediatamente se estabeleceu uma equipa com a Direcção-geral de Saúde, o Instituto Nacional Ricardo Jorge […] e o próprio hospital de São Francisco Xavier, no sentido de criar uma ‘task force’ [unidade específica] que investigasse a situação", notou.

 

De acordo com Manuel Delgado, "uma das medidas prioritárias foi, desde logo, o ataque do ponto de vista químico e térmico à água do reservatório do hospital e isso permitiu identificar as condições para melhorar a situação". "Vai-nos permitir agora identificar, através de uma análise que vai ser feita ainda hoje, se essa atitude correctiva teve resultados positivos, que esperemos que tenha tido", acrescentou.

 

Manuel Delgado adiantou que "há aqui um nexo causal entre os casos e a presença destas pessoas no hospital em datas anteriores", rejeitando mais casos noutras unidades de saúde.

 

O número de casos de doença dos legionários detectados no Hospital de São Francisco Xavier em Lisboa, desde o dia 31 de Outubro, subiu para 24, que foram "confirmados laboratorialmente", informou hoje o Serviço Nacional de Saúde (SNS) numa nota publicada no seu website. O último balanço, de sábado, dava conta de 19 doentes.

 

Do total, "23 doentes passaram pelo Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental", enquanto "um outro caso com ligação epidemiológica ao Hospital de São Francisco Xavier foi diagnosticado numa unidade de saúde privada", precisa o SNS. Apenas um dos afectados já teve alta "e os restantes mantêm-se internados, dos quais dois em unidade de cuidados intensivos, três na urgência e 17 em enfermaria", adianta.

 

A doença dos legionários transmite-se através da inalação de aerossóis contaminados com a bactéria.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 1 semana

O ESTUPOR DO COSTA JÁ TINHA AVISADO QUE ÍA MORRER MAIS GENTE... QUANDO PRENDEM ESSE ANIMAL...???

mr Há 1 semana

mas isso era suposto nunca acontecer...ainda por cima num hospital!!
Esta geringonça mata que se FARTA!!! Já mataram 108 nos incendios, quantos irão machar agora?

General Ciresp Há 1 semana

Toda a gente sabe q a gerigonca esta amarrada pela canhotada,mesmos amarrados nao ha njnjguem da gerigonca q diga aos radicais que ha mais" vida para alem dos funcionarios publicos activos e inactivos".Que anda o selfie a fazer.Que marca com os jornalistas uma hora para os selfies,e toca a trabalhar

pub