Saúde Legionella: Mais dois casos confirmados no hospital CUF Descobertas  

Legionella: Mais dois casos confirmados no hospital CUF Descobertas  

A DGS informa que foram diagnosticados seis casos de doenças dos legionários com ligação ao hospital CUF Descobertas. Os doentes são cinco mulheres e um homem e encontram-se estáveis.
Legionella: Mais dois casos confirmados no hospital CUF Descobertas   
Lusa
Lusa 29 de janeiro de 2018 às 11:40

Mais dois casos de 'legionella' do surto do hospital CUF Descobertas, em Lisboa, foram registados, elevando para seis o número de infectados, confirmou hoje fonte oficial da Direção-geral da Saúde (DGS).

 

Os primeiros quatro casos de 'legionella' foram conhecidos no domingo.

 

Numa nota divulgada hoje ao final da manhã, a DGS informa que foram diagnosticados seis casos de doenças dos legionários com ligação ao hospital CUF Descobertas. Os doentes são cinco mulheres e um homem e encontram-se estáveis.

 

A DGS recorda que as autoridades de saúde pública, em conjunto com a administração do hospital privado, já implementaram medidas para interromper a transmissão e reforçaram a vigilância ambiental e epidemiológica.

 

A bactéria 'legionella' é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infecção, podendo ir até dez dias.

 

A infecção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infecção tem tratamento efectivo.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub