Saúde Legionella: Número de mortos do surto do São Francisco Xavier sobe para seis

Legionella: Número de mortos do surto do São Francisco Xavier sobe para seis

O surto de 'legionella' no Hospital São Francisco Xavier, Lisboa, provocou mais um morto, elevando para seis o número de vítimas mortais, segundo um comunicado da Direcção-geral da Saúde (DGS).
Legionella: Número de mortos do surto do São Francisco Xavier sobe para seis
Pedro Catarino/CM
Lusa 04 de dezembro de 2017 às 12:17

Numa nota datada de dia 3 de Dezembro, a directora-geral da Saúde lamenta a morte de um homem de 87 anos que estava internado no hospital Egas Moniz e que é a sexta vítima mortal do surto de 'legionella' no Hospital São Francisco Xavier.

 

Segundo o comunicado da DGS, o doente tinha várias doenças associadas e estava internado desde o dia 7 de Novembro, "estando em curso as diligências necessárias no sentido de esclarecer a causa do óbito".

 

No âmbito do surto de 'legionella' no São Francisco Xavier foram confirmados 56 casos de infecção, sendo que seis doentes acabaram por morrer. Há ainda outros cinco casos de infecção ainda em investigação epidemiológica e laboratorial.

 

Segundo a DGS, permanecem internados três doentes em enfermaria e dois em cuidados intensivos.

 

O surto de 'legionella' foi dado como terminado no dia 27 de Novembro. O surto foi detectado no dia 3 de Novembro.

 

A bactéria 'legionella' é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infecção, podendo ir até 10 dias.

 

A infecção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infecção tem tratamento efectivo.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub