Câmbios Macron distancia-se nas sondagens e euro salta para máximos de três semanas

Macron distancia-se nas sondagens e euro salta para máximos de três semanas

Uma sondagem conhecida esta quinta-feira aponta que o candidato às eleições presidenciais francesas Emmanuel Macron será o provável vencedor. Mas a novidade é que está a distanciar-se da candidata da Frente Nacional. O euro está a subir, tendo atingido máximos de três semanas.
Macron distancia-se nas sondagens e euro salta para máximos de três semanas
Reuters
Ana Laranjeiro 20 de abril de 2017 às 10:50

As eleições presidenciais em França têm estado a ser encaradas quase como um teste à União Europeia. Apesar de não ser o único país que ainda vai ter eleições este ano, os investidores têm prestado uma atenção especial ao escrutínio. Marine Le Pen, candidata da Frente Nacional, tem surgido bem colocada nas sondagens, dando-lhe a possibilidade de participar numa segunda volta.

A candidata tem um manifesto com 144 propostas. Entre elas está a saída da França do euro e um referendo à manutenção do país na União Europeia, o que provoca receios nos investidores quanto à sobrevivência do bloco europeu, caso Le Pen vença.

E, se nas sondagens mais recentes Emmanuel Macron lidera com uma ligeira vantagem sobre Le Pen, algo que tem gerado receios nos investidores dada a elevada abstenção projectada nas sondagens, a que foi conhecida esta quinta-feira, 20 de Abril, tem alguma importância uma vez que mostra uma distância maior entre estes dois candidatos.


O centrista Emmanuel Macron surge na sondagem realizada pela Harris Interactive com 25% dos votos na primeira volta das presidenciais. Marine Le Pen recolhe, de acordo com este inquérito citado pela Reuters, 22% dos votos. François Fillon e Jean-Luc Mélenchon ficam empatados, com cada um a recolher 19% das intenções de voto.

Numa segunda volta disputada entre Macron e Le Pen, o centrista leva a melhor, vencendo a eleição com 66% dos votos, de acordo com esta sondagem. Se a segunda volta, que vai realizar-se a 7 de Maio, colocar frente-a-frente Macron e Fillon, o centrista vence, com 68% dos votos.

A sondagem da Harris Interact traça ainda outros cenários. Nenhum dá a vitória a Le Pen no escrutínio de 7 de Maio. Numa segunda volta entre Fillon e Le Pen, o antigo primeiro-ministro vence com 58%. E for Mélenchon contra Le Pen, Mélenchon ganha com 60% e com 58% dos votos contra Fillon.

Esta sondagem foi conhecida nas últimas horas e tem animado os investidores, levando o euro para o valor mais elevado desde 29 de Março. O euro já somou 0,61% durante a sessão para 1,0776 dólares (máximo de mais de três semanas), estando agora a subir 0,54% para 1,0769 dólares.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Investidor 20.04.2017

A unica coisa que interessa na 1ª volta é quem passa à 2ª. Só haverá problemas, e dos grandes, se passar o Melenchon (M) e a Le Pen (LP). A LP é de "direita", o M é de "esquerda", mas na realidade dizem coisas parecidas. Soluções fáceis para problemas complexos. Só uma falha: não funcionam...

Anónimo 20.04.2017

Uma vez que toda a gente sabe que a Le Pen não vai ganhar, estas eleições são apenas uma escolha entre grupos de amigos que combatem para se instalarem no aparelho do Estado francês. Parece que os amigos do Fillon estão em sarilhos e que aos amigos do Macron lhes vai sair a "sorte grande".

pub
pub
pub
pub