Economia Madeira dá tolerância de ponto para população ver o rali

Madeira dá tolerância de ponto para população ver o rali

O Governo Regional da Madeira vai dar tolerância de ponto na próxima sexta-feira aos serviços sob a sua tutela para permitir que a população possa acompanhar o Rali Vinho Madeira, anunciou hoje o executivo.
Madeira dá tolerância de ponto para população ver o rali
Miguel Baltazar
Lusa 31 de julho de 2017 às 16:21
"O Governo Regional irá dar tolerância de ponto na sexta-feira, dia 4 de Agosto de 2017, nos serviços, institutos e empresas sob a sua tutela, sem prejuízo de ficarem assegurados os serviços indispensáveis", informou o executivo madeirense numa nota divulgada na região.

O governo madeirense argumenta que, "face à qualidade da lista de inscritos", tudo permite "antever uma prova muito competitiva".

"O Governo Regional toma esta decisão, permitindo que nesta época estival a população acompanhe com segurança a festa popular que é o Rali Vinho Madeira, contribuindo, também, desta forma, para a dinamização da economia local", salienta o executivo liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque no mesmo documento.

A edição de 2017 do Rali Vinho Madeira vai para a estrada entre 3 e 5 de Agosto, tendo uma lista com 61 pilotos inscritos, 11 dos quais estrangeiros, anunciou a organização da prova.

Estão confirmados também dois pilotos prioritários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA): o francês Stéphane Lefebvre, que compete no Campeonato do Mundo de Ralis pela equipa da Citroen, e o italiano Simone Tempestini, campeão júnior WRC.

Vão marcar presença 16 viaturas da categoria R5, com destaque para três Hyundai, pilotados por Giandomenico Basso, italiano que venceu este rali por quatro vezes, o português Miguel Nunes e ainda um piloto sul-coreano.

Destaque ainda para a comparência do antigo piloto Jean Pierre Nicolas, o primeiro estrangeiro a vencer o Rali Vinho Madeira, em 1967, ao volante de um Renault R8.

"O Rali Vinho Madeira é uma imagem de marca, uma referência e a vontade dos pilotos pesou muito. A Hyundai queria testar na Madeira e o Basso veio. Isto é um teste grande para as viaturas que as equipas querem fazer", afirmou o presidente da comissão organizadora da prova, Paulo Fontes.

A superespecial na Avenida marca o começo do Rali, a 3 de Agosto.

Esta prova automobilística, que vai na 58.ª edição, é acompanhada por milhares de madeirenses, muitos dos quais até optam por acampar nas serras da ilha para assistir à passagem das viaturas.



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 2 semanas

Invejosos!
Qual o problema?
É um evento de enorme importância, em particular para a rapaziada da FP da ilhota!
Já agora não dao tolerância para visitar o museu daquele enorme tuga: Pato Ronaldo?

Enviem lá a FACTURA a malta do "contenente" para validar no portal da AT....

Anónimo Há 2 semanas

Sim! o "contnente" depois manda para aí o dinheiro...

Anónimo Há 2 semanas

Como é possível o PSD ter mais de 5% dos votos ?

Ah Ah Ah Há 2 semanas

E ainda acusaram o Costa de dar tolerância de ponto aquando da visita do Papa... NÃO HÁ PACHORRA!

ver mais comentários
pub