Mundo Maduro e Guterres encontraram-se em Lisboa

Maduro e Guterres encontraram-se em Lisboa

A passagem do presidente venezuelano Nicolás Maduro por Lisboa e o encontro com o secretário-geral da ONU designado ocorreu no fim de um périplo de Nicolás Maduro pelo Arzebaijão, Irão, Arábia Saudita e Qatar.
Maduro e Guterres encontraram-se em Lisboa
Reuters
Lusa 25 de Outubro de 2016 às 15:07
O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, reuniu-se hoje em Lisboa com o secretário-geral designado da Organização das Nações Unidas (ONU), o português António Guterres, anunciou um ministro venezuelano.

O encontro foi confirmado pelo ministro venezuelano de Comunicação e Informação, Ernesto Villegas e teve lugar um dia depois de Nicolás Maduro se encontrar pessoalmente com o papa Francisco, em Itália.

"O Presidente Nicolás Maduro reuniu-se com o secretário-geral designado da ONU, António Guterres, em Lisboa, Portugal", escreveu o ministro na sua conta do Twitter.



Segundo o ministro, Maduro felicitou o ex-primeiro ministro português, "pela sua designação" como novo secretário-geral da ONU, "em nome da Venezuela, da Aliança Bolivariana para os Povos da América (ALBA) e do Movimento de Países Não Alinhados (MNOAL), ao qual preside, e como membro do Conselho de Segurança da ONU".

O encontro, segundo Ernesto Villegas, decorreu "com cordialidade".

A passagem do político venezuelano por Lisboa ocorreu no fim de um périplo de Nicolás Maduro pelo Arzebaijão, Irão, Arábia Saudita e Qatar, à procura de apoio para estabilizar e o preço do petróleo, que segundo Caracas, deveria ser de 100 dólares norte-americanos o barril.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub