Economia Maior fatia do dinheiro das privatizações ainda não entrou nos cofres do Estado
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Maior fatia do dinheiro das privatizações ainda não entrou nos cofres do Estado

2,5 dos 3,1 mil milhões de euros das privatizações da REN e da EDP ainda não entraram nos cofres do Estado. Estão a render juros para a Parpública.

A China Three Gorges (EDP) e a State Grid e a Oman Oil Company (REN) já pagaram a totalidade dos 3.282 )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião21
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Sr.Tuga Há 2 semanas

Os juros que vão render com esta guita na conta da "Partuglica", vão servir para "justificar" os ordenados e BÓNUS deste cranios gestorzecos desta coisinha "Partuglica" ...

JDMT2010 Há 2 semanas

Acabou de mostrar a careca, rapaz... o que eu sei da maconaria..? oh meu amigo, conheco muitos macons, e nunca conheci um decente. Vou ao Gremio lusitano para fazer o que? Ver aventais, triangulos e compassos??? Ja me basta ver o nefasto resultado para o Pais do vosso serventilismo para com a vossa maldita seita. Hao de um dia morrer e prestar contas, caes malditos.

oam Há 2 semanas

Mais uma trafulhice do senhor Gaspar e Cia para arranjar massa ao lado do perímetro orçamental, a fim de poder financiar (ilegalmente?) a insolvente TAP.

Donde pensam que virá o tal reforço de capital da empresa mal-gerida pelo gaúcho Pinto? Como sempre dissemos, só um doido é que compraria as astronómicas dívidas da TAP nesta altura do campeonato mundial da aviação (que não ganha para o combustível), e ainda por cima com exigências portugas do género: a TAP continuará a ser uma companhia de bandeira; a TAP não prescinde do mini hub brasileiro e africano da Portela; a TAP não dispensa o serviço às ilhas a preços subsidiados; a futura TAP tem que meter no CA alguns meninos e meninas cor-de-laranja.... Enfim, a via grega para o suicídio!

Anónimo Há 2 semanas

há muito que disse que se deve passar a pente fino as contas desta senhora, têm estado emtodos os negócuios ruinosos para o contribuinte...o facto do dinheiro estar na parpublica não têm nada a ver com juros..

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub