Ambiente Mais de 2.500 operacionais combatem 19 fogos importantes

Mais de 2.500 operacionais combatem 19 fogos importantes

Cerca de duas dezenas de grandes incêndios estavam activos no país pelas 19:30, mobilizando quase 2.500 operacionais, 730 meios terrestres e três meios aéreos, de acordo com a Autoridade da Nacional de Proteção Civil (ANPC).
Mais de 2.500 operacionais combatem 19 fogos importantes
Cofina Media
Lusa 15 de outubro de 2017 às 20:25
Segundo os dados da página oficial da ANPC às 19:15, o incêndio que mais operacionais mobilizava era o da Lousã, no distrito de Coimbra, que mais de 10 horas depois de ter deflagrado, tinha ainda duas frentes ativas. Eram 498 operacionais, 136 meios terrestres e um helicóptero que combatiam este fogo.

Seguia-se depois o fogo de Seia, no distrito da Guarda, que teve início às 06:00 de hoje no Sabugueiro, e que tinha quatro frentes activas. Eram 306 os operacionais que tentavam apagar as chamas, apoiados por 93 veículos e um helicóptero. O incêndio obrigou ao corte da EN17.

Depois, o incêndio de Vale de Cambra, no distrito de Aveiro: o fogo que teve início hoje às 07:15 estava em Macieira de Cambra tinha duas frentes activas e era combatido por 295 operacionais, apoiados por 92 meios terrestres.

O fogo na Sertã, no distrito de Castelo Branco, continuava com duas frentes activas, depois de ter começado pelas 12:00 na localidade de Ponte de Portelinhas. As chamas estavam a ser combatidas por 276 operacionais, apoiados por 82 veículos.

As duas frentes activas do fogo em Monção (distrito de Viana de Castelo) eram combatidas por 226 operacionais apoiados por 63 veículos. A Estrada Municipal entre Longos Vales para Merufe está cortada. O fogo arde há quase 24 horas.

Em Alcobaça, no distrito de Leiria, dois incêndios: um na localidade de Burinhosa era combatido por 154 operacionais e 47 meios terrestres e outro na localidade da Praia da Légua, onde 118 operacionais tentavam apagar as chamas, apoiados por 36 veículos e um helicóptero.

Mais de 100 operacionais combatiam incêndios em Óbidos (Leiria), na Figueira da Foz e Arganil (Coimbra), e mais de 50 tentavam apagar as chamas em Santo Tirso (Porto), Vagos (Aveiro), Guimarães (Braga), Resende (Viseu), Braga (Braga) e Cinfães (Viseu).



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub