Fundos comunitários Mais de 600 milhões de fundos comunitários já aprovados para projectos do Norte

Mais de 600 milhões de fundos comunitários já aprovados para projectos do Norte

Só para a Área Metropolitana do Porto foram aprovados 367,9 milhões de euros relativos a 1.084 projectos, de onde se destacam 282 do Porto e 107 de Vila Nova de Gaia.
Mais de 600 milhões de fundos comunitários já aprovados para projectos do Norte
DR
Lusa 20 de Outubro de 2016 às 23:38

O programa operacional Norte 2020 aprovou já mais de 600 milhões de euros de fundos comunitários, mais de metade dos quais destinados a cerca de mil projectos com origem na Área Metropolitana do Porto, divulgou hoje a autoridade de gestão.

 

Desde o primeiro concurso, lançado em 17 de Março de 2015, foram já aprovados um total de 1.963 projectos que representam um apoio de 633,1 milhões de euros de fundos estruturais, revelam dados de 30 de Setembro hoje divulgados pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), autoridade de gestão do programa.

 

Só para a Área Metropolitana do Porto foram aprovados 367,9 milhões de euros relativos a 1.084 projectos, de onde se destacam 282 do Porto e 107 de Vila Nova de Gaia.

 

Em termos de entidades intermunicipais, o segundo lugar é ocupado pelo Ave com 74,4 milhões de euros destinados a 280 projectos, 136 dos quais de Guimarães.

 

Em terceiro surge o Cávado com 65,4 milhões de euros de fundos comunitários destinados a apoiar 262 projectos.

 

Segundo dados de julho, foram aprovados 80 milhões de euros de fundos comunitários para projectos de investigação científica e tecnológica das universidades do Porto, Minho e Trás-os-Montes e vários centros de investigação.

 

Ao nível da reabilitação urbana e projetos voltados para as infraestruturas de ensino básico e secundário, os dados hoje divulgados incluem a reabilitação do espaço público de Viana do Castelo (3,2 milhões de euros), a requalificação da escola básica 2,3/S de Arcos de Valdevez (2,7 milhões de euros), a requalificação das escolas do ensino básico e do ensino secundário de Ponte da Barca (1,4 milhões de euros) e requalificação da zona do Porcalho em Monção (249 mil euros).

 

A autoridade de gestão do Norte 2020 aprovou ainda 8,9 milhões de euros destinados ao IFFRU 2020, instrumento financeiro para a reabilitação e revitalização urbanas administração central.

 

Gerido pela CCDR-N, e aprovado em Dezembro de 2014, o Norte 2020 conta com 3,4 mil milhões de euros de verbas comunitárias, sendo que quase metade do valor (1,26 mil milhões de euros) se destina à competitividade de micro e pequenas empresas da região.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub