Justiça Manuel Vicente e o procurador angolano vão ser julgados em Portugal

Manuel Vicente e o procurador angolano vão ser julgados em Portugal

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu hoje levar a julgamento os arguidos do processo "Operação Fizz", no qual constam Manuel Vicente, vice-Presidente de Angola, e o procurador do Ministério Público Orlando Figueira.
Manuel Vicente e o procurador angolano vão ser julgados em Portugal
Miguel Baltazar
Negócios 21 de junho de 2017 às 15:43

No processo, que investigou crimes económico-financeiros, o vice-Presidente angolano é suspeito de ter corrompido Orlando Figueira para que o procurador arquivasse dois inquéritos, um deles o caso Portmill, relacionado com a alegada aquisição de um imóvel de luxo no Estoril.

 

Em causa na 'Operação Fizz' estão alegados pagamentos de Manuel Vicente, no valor de 760 mil euros, ao então magistrado do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) para obter decisões favoráveis.

 

 




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 22.06.2017

No dia que ele for julgado em Portugal eu vou a Fátima! É tudo uma questão de fé..

OS ANGOLANOS TÊM SAUDADES DOS PORTUGUESES 21.06.2017

Queixavam-se estes tipos dos 'colonialistas' ...
Eles têm feito muito pior.
Um dos picos exteriores escandalosos foi a compra, pelo filho do PR angolano de um relógio pela módica quantia de € 500.000.
Só ... enquanto o povo profundo angolano jaz na mais profunda miséria.

Anónimo 21.06.2017

Alguém vai queimar-se e não será o Angolano ...já temos tantos processos nos tribunais que não resolvemos, mais um filão de ouro para os advogados cujo resultado para a justiça é uma mão cheia de nada.

Helder 21.06.2017

Corrupto é na cadeia, prendam-nos.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub