Conjuntura Mapa: Como o poder de compra do seu concelho compara com o resto do país?

Mapa: Como o poder de compra do seu concelho compara com o resto do país?

Em 33 municípios o poder de compra é superior à média nacional. Saiba se o seu é um deles e como evolui nos últimos anos.
Nuno Carregueiro 11 de novembro de 2017 às 14:30

Apenas pouco mais de 10% dos municípios portugueses (33 em 308) apresentavam, em 2015, um indicador do poder de compra per capita (IpC) acima da média nacional (100). Os valores foram revelados esta sexta-feira pelo INE e o Negócios disponibiliza-os agora em mapa (ver em cima), para que possa ver os valores de todos os concelhos, bem como a evolução registada em cada um em todos os anos.

 

Os valores oscilam entre 55,83 da Ponta do Sol, na Madeira, e os 214,5 registados em Lisboa. Quer isto dizer que enquanto no município madeirense o poder de compra é quase metade da média nacional, na capital é mais do dobro da média.

 

Quase metade dos municípios (147, ou 48% do total), apresentavam um IpC abaixo de 75, indicando que têm um poder de compra mais de 25% inferior à média.

 

As conclusões no relatório do INE são muitas, e como o Negócios escreveu ontem, mostram que a distribuição do poder de compra em Portugal é bastante assimétrica. Cerca de 7% dos municípios portugueses concentram metade do poder de compra que existe em Portugal e, se analisarmos apenas os 35 municípios que constituem as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, esse valor ascende a 51%.

 

Como ler o mapa: Ao passar o cursor pelos vários municípios, vê o indicador do poder de compra per capita (IpC) relativo ao período mais recente (neste caso 2015). Ao seleccionar um município, vê o gráfico  da evolução do indicador nos anos mais recentes. O valor de 100 corresponde à média nacional.Pode ainda alterar a legenda, para ver apenas os municípios que apresentam valores para o intervalo definido. Para isso tem que arrastar o cursor, que se situa a vermelho na parte inferior da legenda.

 

A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
5640533 Há 1 semana

Dados de 2015? Que atraso de vida!

General Ciresp Há 1 semana

Tive pena da lider do cds ter vetado ontem a onda criada pelo ministro da saude,em vez de navegar nela.Quando disse e bem(teve os meus APLAUSOS por tal)portugal ESTA VELHO TESO E DOENTE.Se fosse 1 politica de craveira tinha aqui muito material para explorar,como assim nao e,perdeu 1 boa oportunidade