Economia Marcelo afirma que CDS cumpre a sua missão mas não haverá instabilidade no país

Marcelo afirma que CDS cumpre a sua missão mas não haverá instabilidade no país

O Presidente da República manifestou-se convicto de que a resolução do CDS-PP para levar a votos no parlamento os programas de Estabilidade e Nacional de Reformas não criará instabilidade e os documentos do Governo seguirão para Bruxelas.
Marcelo afirma que CDS cumpre a sua missão mas não haverá instabilidade no país
Miguel Baltazar
Lusa 18 de abril de 2017 às 21:48

"Penso que, pela resolução do CDS-PP, não haverá problema para os programas de Estabilidade e Nacional de Reformas. Não será por aí que esses documentos não seguirão para Bruxelas e de tudo continuar - como importa que continue - para o Governo do país", declarou o chefe de Estado esta terça-feira, depois de interrogado sobre a possibilidade de haver instabilidade política a prazo em Portugal.

 

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas após ter encerrado na Fundação Calouste Gulbenkian a sessão de lançamento da reedição do livro "Portugal Amordaçado", da autoria de Mário Soares.

 

O CDS-PP, de acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, "cumpre a sua missão - e é bom haver uma oposição aguerrida que expõe as suas posições". "Mas, naturalmente, quem entende que é fundamental não fazer qualquer tipo de gesto que possa criar instabilidade política em Portugal, então actuará em conformidade. Não haverá instabilidade", acrescentou o Presidente da República.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub