Política Marcelo condecora ex-primeiras damas Maria José Ritta e Maria Cavaco Silva

Marcelo condecora ex-primeiras damas Maria José Ritta e Maria Cavaco Silva

As ex-primeiras-damas Maria José Ritta e Maria Cavaco Silva vão ser condecoradas esta quinta-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, numa cerimónia no Palácio de Belém.
Marcelo condecora ex-primeiras damas Maria José Ritta e Maria Cavaco Silva
Lusa 09 de março de 2017 às 00:44

"O Presidente da República decidiu entregar amanhã [quinta-feira], 9 de Março, pelas 18:00, no Palácio de Belém, à Dra. Maria José Ritta e à Dra. Maria Cavaco Silva, as insígnias das condecorações com que decidiu agraciá-las", lê-se numa mensagem divulgada ainda na quarta-feira no 'site' da Presidência da República.

 

Na nota é recordado que também as mulheres dos antigos Presidentes Ramalho Eanes e Mário Soares já tinham sido anteriormente agraciadas. "A Dra. Maria Manuela Eanes e a Dra. Maria de Jesus Barroso tinham sido agraciadas pelo Presidente Jorge Sampaio", é referido na nota.

 

Na quinta-feira assinala-se o primeiro aniversário da tomada de posse de Marcelo Rebelo de Sousa como Presidente da República, a 9 de Março de 2016.

 

Maria José Ritta, mulher do antigo Presidente Jorge Sampaio, esteve no Palácio de Belém entre 1996 e 2006, anos em que assumiu a tempo inteiro o papel de "colaboradora número um do Presidente", conforme é referido numa nota biográfica disponível no 'site' do Museu da Presidência.

 

Ao fim de 30 anos de carreira, Maria José Ritta decidiu deixar a TAP em 1996 e procurou transformar o papel de primeira-dama num lugar de intervenção social.

 

"Os direitos da criança, a terceira idade, a pobreza, a pessoa com deficiência ou a integração dos socialmente excluídos são alguns dos temas que lhe são caros. Em 2001, preside à Comissão Nacional para o Ano Internacional do Voluntariado, promovendo várias iniciativas que visam incentivar o voluntariado nas mais diversas frentes e contribuir para a elaboração de um plano nacional de promoção e divulgação do trabalho voluntário", é ainda referido na nota biográfica.

 

Professora universitária de Língua e Cultura Portuguesa, Maria Cavaco Silva, mulher de Aníbal Cavaco Silva, chegou a Belém em 2006 e, durante 10 anos, também desempenhou a 'função' de primeira-dama a tempo inteiro. Nesse período promoveu e participou em iniciativas em diversas áreas, como a solidariedade, a cultura e a educação e dedicou-se a temas como a infância, a inclusão social e a deficiência.

 

"Os desafios que as famílias e os jovens enfrentam no mundo actual, ou as novas exigências em matéria de assistência social, sempre fizeram parte da sua agenda de atividades", lê-se na biografia de Maria Cavaco Silva disponível no 'site' do arquivo da Presidência da República.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira Há 2 semanas

Marcelo agora espalhou-se ao comprido, condecora duas e deixa Manuela Eanes de fora.

Porque nao lhes dao uma Vassoura? Há 2 semanas

Mas que fizeram estas celebres damas? Se nao o papel para que oa maridos foram pagam a peso de ouro.Dizia mal do Corta fitas mas estes esbirros sao todos bem piores. Quem vai dar as medalhas as mulheres do Marcelo... So se vive para as aparencias neste lugarzito a beira mar plantado.

pub
pub
pub
pub