Política Marcelo diz que há menos paralisações mas que haver greves "é natural em democracia"

Marcelo diz que há menos paralisações mas que haver greves "é natural em democracia"

O Presidente da República considerou hoje, a propósito da paralisação dos trabalhadores da Administração Pública, que isso é "o natural em democracia", embora nos últimos dois anos tenha havido "menos greves do que era habitual".
Marcelo diz que há menos paralisações mas que haver greves "é natural em democracia"
Lusa 27 de outubro de 2017 às 16:05
Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado sobre a greve da Administração Pública no final de uma visita à Escola Básica e Integrada Gaspar Frutuoso, na Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, nos Açores.

O chefe de Estado afirmou que "faz parte da lógica da vida em democracia haver greves" e salientou que esta paralisação acontece num momento de debate orçamental: "Presumo que, além de ser um direito dos trabalhadores, neste caso da Administração Pública, tenha a ver com o próprio debate sobre o Orçamento do Estado".

Interrogado se esta greve fragiliza o Governo, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que "não", porque "é o funcionamento normal da democracia".

"Nós habituámo-nos, nos últimos dois anos, a haver menos greves do que era habitual, mas o que é natural em democracia é haver greve. É um instrumento de luta dos trabalhadores", acrescentou.

À pergunta se pensa que vai aumentar o número de greves, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu: "Eu não faço essa imaginação, não faço essa previsão".

Na greve de hoje, convocada pela Frente Comum de Sindicatos, os trabalhadores reivindicam o aumento dos salários na função pública, o descongelamento "imediato" das progressões na carreira e as 35 horas semanais para todos.



pub