Política Marcelo e Costa com participação alargada nas comemorações em Fátima

Marcelo e Costa com participação alargada nas comemorações em Fátima

O Presidente da República e o primeiro-ministro têm encontros com o Papa Francisco, em separado. Mas a participação nas comemorações do centenário das aparições irá mais além: Marcelo e Costa vão estar em Fátima.
Marcelo e Costa com participação alargada nas comemorações em Fátima
Correio da Manhã
Marta Moitinho Oliveira 10 de maio de 2017 às 13:06

O Presidente da República e o primeiro-ministro têm encontros marcados com o Papa Francisco, em dias separados, mas a participação de Marcelo Rebelo de Sousa e de António Costa nas cerimónias do centenário das aparições de Fátima irá mais além do que os encontros marcados pelo protocolo.

Ao Negócios, fonte oficial da Presidência da República adiantou que o chefe de Estado vai participar em "todas" as cerimónias de Fátima, mas que o único contacto directo entre Marcelo e o Papa Francisco acontecerá no encontro agendado para sexta-feira.

O Papa Francisco voa de Roma para a base área de Monte Real, a cerca de 50 quilómetros de Fátima, no dia 12 de Maio. Depois de uma cerimónia de boas-vindas, decorre um encontro privado entre o Presidente da República e o Papa Francisco.

Também o primeiro-ministro prepara uma participação mais alargada nas cerimónias previstas para sexta-feira e sábado que marcam os 100 anos das aparições. António Costa tem um encontro agendado com o Papa Francisco a 13 de Maio, às 9:10, na Casa de Nossa Senhora do Carmo, onde o líder da igreja católica vai passar a noite. Porém, António Costa vai estar em Fátima nestes dias, participando nas cerimónias marcadas para sexta-feira e sábado, disse ao Negócios fonte oficial do gabinete de António Costa.

Na sexta-feira à noite decorre a procissão das velas e para sábado está marcada a missa internacional onde o Papa Francisco fará a sua única homilia.

O Parlamento também vai estar representado na visita do Papa. O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, estará presente na chegada e na partida do Papa na base área de Monte Real. Além desta visita inserida no protocolo que foi organizado para receber o Papa Francisco, alguns deputados decidiram juntar-se para ir a Fátima. É o caso dos membros da mesa da Assembleia da República. No dia 13 de Maio, José Matos Correia (PSD), Teresa Caeiro (CDS), Duarte Pacheco (PSD), Idália Serrão (PS), António Carlos Monteiro (CDS) e Emília Santos (PSD) vão juntos a Fátima.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Afper 10.05.2017

Enfim...
Os geringonços Dupont et Dupond naturalmente não merecem a atenção tal como o Maduro da Venezuela mereceu inconvenientemente.
O Papa dirige-se como simples peregrino à Cova da Iria-Fátima pelo que deveria comportar-se em consonância.

Criador de Touros 10.05.2017

António Costa, socialista esquerdista, ateu e maçom Grande Oriente Lusitano (GOL), está a angariar votos católicos: uns vão a Fátima rezar, ele vai lá fazer um comício fazendo de conta que o Papa fala por ele. A Igreja Católica não deveria permitir estes penetras que toda a gente sabe são oportunistas profissionais.

Manuel 10.05.2017

Quanto mais alto colocarem Portugal pior, porque não colocam resguardos e com uma pequena rabanada de vento temos um grande trambolhão.

Anónimo 10.05.2017

Este Costa é um oportunista, a mim não me engana, basta ver todo o percurso dele. Quanto ao Marcelo, é um pouco parecido com ele, e portanto estão os dois bem juntos.

pub