Economia Marcelo junta-se à luta contra o desperdício alimentar em jantar da Re-food

Marcelo junta-se à luta contra o desperdício alimentar em jantar da Re-food

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, está a jantar esta noite em Lisboa numa iniciativa da Re-food, entidade que luta contra o desperdício alimentar, sublinhando o chefe de Estado a importância desta luta.
Marcelo junta-se à luta contra o desperdício alimentar em jantar da Re-food
Bruno Simão/Negócios
Lusa 26 de Dezembro de 2016 às 23:02

"Antes de ser Presidente, e por todos os meios, inclusive na televisão, falei da ideia desde que ela apareceu, já lá vão uns anos largos", sublinhou o chefe de Estado, falando aos jornalistas à chegada à festa de Natal da Re-food, em Lisboa.

 

O projeto Re-food (movimento para travar o desperdício alimentar) foi criado pelo norte-americano Hunter Halder, que em 2011 fundou em Lisboa a instituição e hoje esteve a apresentar o projecto e a dar mais explicações sobre o mesmo ao Presidente da República.

 

"É uma ideia magnífica, que ultrapassou vários problemas", vincou Marcelo Rebelo de Sousa, referindo-se a demoras na implementação do projecto por questões administrativas e burocráticas.

 

O chefe de Estado janta esta noite com centenas de pessoas carenciadas e dezenas de voluntários da Re-food, e assegurou que o "sector social" continuará na agenda dos seus próximos dias, com audiências com instituições particulares de solidariedade social (IPSS) e provedores de misericórdias, por exemplo.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

ridículo só pode com publicidade " restos não são alimentação para cães " afinal vão propor restos alimentação para pessoas ? tenham vergonha na cara paguem ordenados e reformas dignas as pessoas

pub
pub
pub
pub