Eleições Marcelo: Não votar nas autárquicas é um "descuido imperdoável"

Marcelo: Não votar nas autárquicas é um "descuido imperdoável"

O Presidente da República apelou hoje à participação dos cidadãos nas autárquicas de domingo, invocando o seu amor à terra e afirmando que estas não são eleições sobre a escolha do Governo ou de um líder partidário.
A carregar o vídeo ...
Negócios 30 de setembro de 2017 às 21:00

O Presidente da República efectuou hoje um último apelo aos portugueses votarem nas eleições autárquicas deste domingo, considerando que a opção pela abstenção "pode representar uma omissão incompreensível ou um descuido imperdoável".  

 

Numa mensagem em vídeo gravada a partir do Palácio de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa destaca a importância das eleições autárquicas, para escolher "os que, todos os dias, mais próximos se encontram do povo e dos seus problemas concretos".

 

Assinalando que o "poder local é um dos fusíveis de segurança da nossa Democracia", Marcelo salienta que "depois de tantos e tão difíceis anos de crise e até de tragédias comunitárias, como os que temos vivido, nós sabemos todos que não votar em eleições locais pode representar uma omissão incompreensível ou um descuido imperdoável. E, o que é pior, de efeitos largamente incorrigíveis".

 

Nas autárquicas de 2013 a abstenção aatingiu os 47,4%, o que representa o nível mais elevado entre as 12 eleições para as câmaras municipais e freguesias.

 

"Não se trata de escolher um Presidente da República, um Parlamento nacional, um Parlamento europeu, um Governo ou um líder partidário. Trata-se antes de legitimar os que irão governar as vossas terras, as vossas freguesias, os vossos municípios, nos próximos quatro anos", acrescenta.

 

"Como cidadão, confio no vosso espírito de cidadania. Como Presidente da República confio no vosso amor à terra, seja ela natal, ou adotiva, que o mesmo é dizer, confio no vosso amor a Portugal", finaliza.




A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

Sabi seu numerô di eleitô? Ouvir isto quando se vota na nossa terra é triste.

comentários mais recentes
Criador de Touros Há 2 semanas

Os portugueses deixam os políticos socialistas fazerem as maiores patifarias ao país, depois vão votar neles como se nada se tivesse passado. Este povo não é povo, é o zé povinho, muito pequenino, de cara muito rosadinha dos copos, etc. Quanto mais bruto o povo for e atrasado, para os políticos melhor.Quem sabe não cai em esparrelas.

Anónimo Há 2 semanas

O presidente Martelo tem razão: É um descuido imerdoável não defender todos os portugueses... E coagir os restantes a fazer o contrário o que será?

VAMOS TODOS VOTAR !!! Há 2 semanas

O sr PR tem muita razão. Vamos todos votar. Hoje não há desculpas. O dia está ótimo. Podemos ir ao futebol, almoçar ou jantar fora, ir ao cinema, dar a voltinha dos tristes, namorar e até ir à praia e depois votar. Votar é um dever cívico. Seja bom cidadão...VOTE !!!

Anónimo Há 2 semanas

Sabi seu numerô di eleitô? Ouvir isto quando se vota na nossa terra é triste.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub