Política Marcelo preside hoje ao Conselho de Estado, com Juncker como convidado

Marcelo preside hoje ao Conselho de Estado, com Juncker como convidado

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, preside hoje, no Palácio de Belém, em Lisboa, a uma reunião do Conselho de Estado que contará com a participação, como convidado, do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.
Marcelo preside hoje ao Conselho de Estado, com Juncker como convidado
Lusa 30 de outubro de 2017 às 08:28

A reunião do Conselho de Estado está marcada para as 16:30. Meia hora antes, o Presidente da República receberá Jean-Claude Juncker para um encontro no Palácio de Belém.

Desde que tomou posse, em 09 de Março do ano passado, Marcelo Rebelo de Sousa já convocou sete reuniões do Conselho de Estado, o órgão político de consulta do Presidente da República.

A reunião de hoje - a terceira deste ano - acontece num momento de debate do Orçamento do Estado para 2018, marcado pela resposta aos incêndios de Junho e de Outubro, que mataram no seu conjunto mais de cem pessoas, e em que se discute publicamente as relações institucionais entre o Presidente da República e o Governo.

A anterior reunião, no dia 21 de Julho, aconteceu também após um período político mais conturbado, na sequência dos incêndios de Junho na região centro e do desaparecimento de material de guerra dos Paióis Nacionais de Tancos.

Desde o início do mandato, Marcelo Rebelo de Sousa inovou ao convidar personalidades estrangeiras para participarem em reuniões do Conselho de Estado.

Antes de Juncker, foram convidados o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, para a reunião de 07 de Abril de 2016, e o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), o diplomata brasileiro Roberto Azevêdo, para a reunião de 31 de Março deste ano.

Presidido pelo chefe de Estado, o Conselho de Estado é composto por presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro, presidente do Tribunal Constitucional, Provedor de Justiça, pelos presidentes dos governos regionais e pelos antigos Presidentes da República.

Integra, ainda, cinco cidadãos designados pelo Presidente da República, pelo período correspondente à duração do seu mandato, e cinco eleitos pela Assembleia da República, de harmonia com o princípio da representação proporcional, pelo período correspondente à duração da legislatura.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

O SR PRESIDENTE DA REPÚBLICA PARECE TER-SE ESQUECIDO DOS MORTOS DO FUNCHAL QUE FICARAM DEBAIXO DAS ÁRVORES.
SERÁ QUE A IGREJA TEM ALGUMAS CULPAS NO CARTÓRIO?'

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

O SR PRESIDENTE DA REPÚBLICA PARECE TER-SE ESQUECIDO DOS MORTOS DO FUNCHAL QUE FICARAM DEBAIXO DAS ÁRVORES.
SERÁ QUE A IGREJA TEM ALGUMAS CULPAS NO CARTÓRIO?'

JCG Há 2 semanas

Bom, eu diria que Marcelo não se vê como presidente do país, mas mais como uma espécie de governador-geral para esta província a mando de Bruxelas.

DISCORDO DESTA INOVAÇÃO DE O PR DE PORTUGAL CONVIDAR ESTRANGEIROS PARA PARTICIPAR NO CONSELHO DE ESTADO DE PORTUGAL. Acho-a bizarra e e reveladora de uma atitude de subserviência que eu não acompanho.



Anónimo Há 2 semanas

Aleluia! Parece que, finalmente, o professor dos afectos descobriu que é o presidente do país e não apenas uma muleta do costa e da sua geringonça. Bem vindo ao mundo real. Já não era sem tempo.

pub