Política Marcelo quer leis da floresta aprovadas antes das férias

Marcelo quer leis da floresta aprovadas antes das férias

O Presidente da República está articulado com o Governo para que os deputados aprovem antes das férias um novo pacote legislativo que cubra várias vertentes da reforma da floresta, desde questões penais a ordenamento do território. "Sobre tudo, mas tudo é tudo", disse ao Expresso.
Marcelo quer leis da floresta aprovadas antes das férias
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 21 de junho de 2017 às 09:29

Marcelo Rebelo de Sousa está articulado com o Governo na pressão aos deputados para que aprovem um pacote global sobre a reforma das florestas antes das férias. O Presidente da República defende medidas que cubram as várias vertentes, desde as questões penais ao ordenamento do território. "Sobre tudo, mas é sobre tudo", diz ao Expresso.

Depois de o secretário de Estado das Florestas ter dito esta terça-feira, no Fórum TSF, que o Governo quer ter as leis aprovadas "antes das férias" a expectativa em Belém é que, se for necessário, as férias dos deputados sejam adiadas. Um calendário que não coincide com o do PCP e Bloco de Esquerda, que esta terça-feira afirmavam ao Negócios que não acreditam que isso aconteça. "Se o Governo lhe chamou reforma" agora não vamos "a mata cavalos" votar um conjunto de propostas, argumentou João Ramos do PCP .

De acordo com o Expresso, Pedro Passos Coelho e Assunção Cristas estão disponíveis para tentar um amplo consenso sobre a matéria, mas o mais provável é que a solução passe por uma negociação à esquerda. Bloco de Esquerda, PCP e Os Verdes pedem mais restrições à plantação de eucalipto, uma intenção que consta, de resto, da posição conjunta assinada entre o PS e Os Verdes.

Esta terça-feira, a deputada do PS que no Parlamento coordena este dossiê, mostrou em declarações ao Negócios abertura para negociar.

"Estamos disponíveis para discutir tudo o que consta dos diplomas, com o objectivo de aprovar rapidamente a reforma", afirmou Júlia Rodrigues, em resposta à questão sobre se o PS pode, por exemplo, aumentar as restrições a novas plantações de eucaliptos, aproximando-se das propostas dos partidos à esquerda. 




pub