Política Marcelo pede responsabilidade aos políticos

Marcelo pede responsabilidade aos políticos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, participa pela primeira vez nas cerimónias de comemoração do 5 de Outubro. Marcelo lembrou que todo o poder político é "temporário", limitado e nasce do voto popular.
Fotogaleria: Comemorações do 5 de Outubro Fotogaleria: Comemorações do 5 de Outubro Fotogaleria: Comemorações do 5 de Outubro Fotogaleria: Comemorações do 5 de Outubro Fotogaleria: Comemorações do 5 de Outubro Fotogaleria: Comemorações do 5 de Outubro Fotogaleria: Comemorações do 5 de Outubro
Marta Moitinho Oliveira 05 de Outubro de 2016 às 11:41

O Presidente da República defendeu esta quarta-feira que o poder político tem que dar o exemplo de "humildade, frugalidade e independência" para que o espírito do 5 de Outubro continue presente junto dos portugueses e estes não se afastem da democracia.

Marcelo Rebelo de Sousa discursava na Praça do Município, em Lisboa, onde fez o seu primeiro discurso nas cerimónias da Implantação da República. 

"Está vivo o princípio de que todo o poder político é temporário", disse o chefe de Estado, acrescentando que esse poder é limitado, é escrutinado e "nasce do voto popular".

De seguida, Marcelo lança a questão central do seu discurso. "Por que razão ainda tantos portugueses que desconfiam da política e dos políticos e escolhem a abstenção?"

O chefe de Estado afasta que seja por que preferem a monarquia ou um regime de ditadura e avança com uma interpretação dos motivos que estão por detrás daquela opção.

A "razão de ser de desilusões é outra" e tem a ver com "cansaço sobre casos a mais e princípios vividos a menos", avançou. "De cada vez que um político se deslumbra com o poder, se acha o centro do mundo, se distancia dos governados e alimenta clientelas, de cada vez que isso acontece aos olhos do cidadão comum é a democracia que sofre", concretizou o Presidente.

Marcelo avisou que o exemplo dos que exercem o poder é fundamental e adiantou que aos políticos cabe "dar o exemplo constante de humildade, proximidade, frugalidade e independência de serviço dos outros, de todos os outros, mas com atenção aos mais pobres e injustiçados".

"O 5 de Outubro está vivo. Só se nós todos lhe dermos vida", declarou.  


(Notícia actualizada às 11:57 com mais declarações)  









A sua opinião47
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado AVerVamos 05.10.2016

Presidente Marcelo, vamos lá ser PRAGMÁTICOS, DECIDIDOS e OBJECTIVOS!!
O país de hoje não é o mesmo da era pré-socrática. ESTÁ PIOR, MUITO PIOR!! Com o esforço de TODOS lá esgadanhámos um pouco para nos vermos livres da TROIKA, anteciparmos pagamentos avultadissimos de empréstimos para comprometer o menos possível e não hipotecar por completo o futuro deste país, e dos coitados que agora jovens terão uma FATURA BRUTAL para pagar!!
É pois tempo de nos deixarmos de LIRISMOS, e PALMADINHAS NAS COSTAS!! O país está CANSADO de RECADOS, e ouvi-lo pronunciar essas palavras dá-me aquela sensação do ROTO falar ao NÚ!! Isso do politicamente correcto é muito bonito, MAS NÂO ENCHE BARRIGAS, a não ser daqueles que aparentemente tenta visar!
É preciso chamar os BOIS pelos nomes, educar a população, informar a população e não existir a put@ da algazarra vergonhosa que foi o último debate quinzenal, que mais aparentava uma taberna de suínos mentirosos, com gráficos ESCANDALOSOS, e um presidente da AR que até dá nojo só de olhar para aquela personagem nefasta!! E cuja eleição foi também ela "complexa" e de secretaria!!
O que REALMENTE o país necessitava era de um PR com eles no sitio, e que desse 2, ou mais, MURROS na MESA!!
Portanto lhe digo, diz o roto ao nú, porque não te vestes tu?!!

comentários mais recentes
Anónimo 06.10.2016


SALÁRIO MÉDIO DOS PROFESSORES PORTUGUESES É O 3.º MAIS ALTO DA EUROPA, EM 2015.

"No caso dos docentes com salários mais altos, em que o rendimento dos docentes é superior ao PIB per capita, Portugal aparece em destaque como o terceiro com salários mais elevados da Europa: Bosnia Herzegovina (327%), Chipre (282%) e Portugal (245%)."

Relatório da Eurydice.

Anónimo 06.10.2016


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

Arierom Sevla 05.10.2016

Se acreditasse que o poder nasce do voto popular , já tinha convocado eleições há muito tempo!...A mim não me enganas tu!...

Amel Ribeiro 05.10.2016

ainda tem ilusões enfim

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub