Política Maria Luís Albuquerque acusa Governo de desperdiçar oportunidade para consolidar poder

Maria Luís Albuquerque acusa Governo de desperdiçar oportunidade para consolidar poder

A ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque acusou hoje o Governo de desperdiçar "deliberadamente" uma oportunidade no Orçamento do Estado para 2018, com as bancadas do PS e do BE a confrontarem-na com as políticas do executivo PSD/CDS-PP.
Maria Luís Albuquerque acusa Governo de desperdiçar oportunidade para consolidar poder
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 02 de novembro de 2017 às 19:57

A deputada e vice-presidente do PSD fez a intervenção de fundo da bancada social-democrata no debate da proposta de Orçamento na generalidade no parlamento e lamentou que a consolidação mais visível no documento seja "uma estratégia de consolidação do poder no presente, e não uma estratégia de consolidação económica para o futuro".

 

"Não é surpreendente, mas é de lamentar que quem tem a responsabilidade de governar desperdice deliberadamente a oportunidade de assegurar um futuro mais sustentável", criticou.

 

Maria Luís Albuquerque recordou os tempos em que era governante e Portugal estava sob ajuda externa, salientando que então as escolhas dos decisores políticos eram "muito limitadas".

 

"É quando o pior se ultrapassa e os graus de liberdade voltam a existir que se exige dos governantes a responsabilidade de não desperdiçar oportunidades, tanto mais que a memória dos custos que as escolhas erradas do passado nos impuseram não pode deixar de ser preservada e invocada", disse, acrescentando que "muitos desses rostos estão hoje de novo sentados na bancada do Governo".

 

A ex-ministra criticou no OE o que considerou ser a falta de medidas de longo prazo ou de apoio às empresas e a ausência de qualquer medida de estímulo à poupança, no único ponto da sua intervenção que mereceu a concordância do deputado socialista Paulo Trigo Pereira.

 

"De facto, podia haver mais qualquer coisinha para a poupança", admitiu o deputado do PS.

 

Já Maria Luís fez uma única referência positiva à proposta orçamental para o próximo ano: o facto de não conter qualquer menção à reestruturação da dívida, dizendo esperar que PCP e BE, que têm aprovado vários orçamentos sem esse aspecto, não voltem a colocar a proposta nos seus programas eleitorais em 2019.

 

"Vai falhar novamente mais uma das suas previsões, o BE não vai mesmo desistir de continuar a suscitar a sua proposta de reestruturação da dívida pública", respondeu o deputado do BE Pedro Soares.

 




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
A direi-talha trapaceira e trauliteiro e mentirosa Há 2 semanas

O Povo sabe aonde estão os mafiosos e já os conhece pelas patifarias feitas ao País,aparecem agora os encartados a chamar nomes a quem tirou o País da miséria da direi-talha. que destruí portugal.

Anónimo Há 2 semanas

Esta nossa AR é um antro de vigaristas e de oportunistas, cada um defendendo o seu cartel. Esta Maria é a representante da "Arrow Global" no nosso parlamento. Como é que isto é possível? Se isto é democracia prefiro a ditadura, que pelo menos tem a grande virtude de não ser hipócrita. Comparado com estes mafiosos, Salazar foi um santo.

Os bancarroteiros do PS na geringonça Há 2 semanas

Quando mandarem o país para o lixo, outra vez, ninguém os salvará...
O Passos e o PSD aprenderam a lição, agora quando o PS fizer mer***d@ é o PS que a irá limpar!
Estão a comprar votos fazendo mais dívida hipotecando país, pensam que são ddt, mas vão lixar-se...
Não há bem que sempre dure ...

oluapaxe Há 2 semanas

Para o hipócrita que detesta socrates mas louva a geringonça. Para essa besta o costa e os seu amigos nunca lá estiveram ou seja, passaram todos por um esgoto e saíram limpos no final.

ver mais comentários
pub