Economia Maria Manuel Leitão Marques: Descongelamento de carreiras custa 640 milhões em 2018

Maria Manuel Leitão Marques: Descongelamento de carreiras custa 640 milhões em 2018

Os funcionários públicos cujas carreiras vão ser descongeladas no início de 2018, só irão receber a totalidade do aumento correspondente a essa progressão no final de 2019. Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, Maria Manuel Leitão marques explica como será feito o faseamento.
A carregar o vídeo ...

A medida do descongelamento das carreiras terá em 2018 um impacto de 640 milhões de euros, "um grande esforço orçamental", afirma Maria Manuel Leitão Marques em entrevista ao Negócios e à Antena 1 a publicar na edição desta segunda-feira, 27 de Novembro, do Jornal de Negócios.

 

Os funcionários abrangidos – a ministra não diz quantos, mas garante que todos os que a ela tenham direito serão contemplados – terão acesso à totalidade do aumento correspondente a essa progressão no final de 2019. Isto porque o pagamento será feito de forma faseada: 25% do acréscimo remuneratório em Janeiro de 2018, 50% em  Setembro, 75% em Maio de 2019 até atingir os 100% por cento a 1 de Dezembro de 2019.

 

Apesar do descongelamento previsto, a ministra afirma que  não será necessário rever as carreiras e criar critérios que limitem as progressões. A revisão de carreiras na função pública não está nos horizontes desta legislatura, declara Maria Manuel Leitão Marques.




pub