Finanças Públicas Marques Mendes: Défice ficou em 1,2% e dívida baixa para 126,2%

Marques Mendes: Défice ficou em 1,2% e dívida baixa para 126,2%

Comentador revelou na SIC os números referentes ao ano passado que diz ter apurado e que estão em linha com o que tem sido referido pelo Governo.
Marques Mendes: Défice ficou em 1,2% e dívida baixa para 126,2%
Miguel Baltazar
Negócios 07 de janeiro de 2018 às 21:17

Luís Marques Mendes avançou esta noite, no habitual espaço de comentário na SIC, quais são os dois principais números das contas públicas relativamente ao ano passado. "Ao que apurei, o défice de 2017 ficará em 1,2% do PIB. E a dívida em 126,2%", o que representam "bons resultados" e uma "excelente notícia", afirmou o ex-líder do PSD.

 

Os valores divulgados por Marques Mendes referentes ao défice e à dívida não constituem surpresa, pois estão em linha com o referido mais recentemente pelo Governo.

 

A meta oficial do Governo para o défice de 2017 é de 1,4%, mas o primeiro-ministro já afirmou que este ficaria abaixo de 1,3% do PIB.

 

António Costa revelou este valor um dia antes de o INE ter revelado que o défice orçamental português nos primeiros nove meses do ano situou-se em 0,3% do PIB, o que compara com 2,8% no mesmo período de 2016.

 

A confirmar-se o valor final de 1,3% para o défice de 2017, este descerá 0,7 pontos percentuais face aos 2% registados em 2016.

 

Quanto à dívida pública, o valor referido por Marques Mendes coincide com a meta que o Governo inscreveu no orçamento do Estado (126,2% do PIB) e representa uma descida significativa face ao registo de 2016 (130,1% do PIB). Para 2018 o governo estima uma nova descida para 123,5% do PIB.

 

A dívida pública desceu 2,5 mil milhões de euros em Novembro, colocando o endividamento público no nível mais reduzido desde Janeiro do ano passado. Esta descida acentuada permite mais do que anular o crescimento registado no início do ano. A dívida pública no terceiro trimestre ficou em 130,8% do PIB, abaixo dos 132,1% do segundo trimestre.