Política Marques Mendes diz que "nunca" será candidato a líder do PSD, Santana "inclinado a avançar"

Marques Mendes diz que "nunca" será candidato a líder do PSD, Santana "inclinado a avançar"

O antigo presidente do Partido Social Democrata negou qualquer possibilidade de se encontrar entre os candidatos à sucessão de Pedro Passos Coelho à frente do partido.
Marques Mendes diz que "nunca" será candidato a líder do PSD, Santana "inclinado a avançar"
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 08 de outubro de 2017 às 20:51
O antigo líder do PSD, Luís Marques Mendes, recusou este domingo qualquer possibilidade de se candidatar a líder do PSD.

Em declarações na SIC, o comentador diz que tal intenção "não existiu, não existe, não existirá, nem agora nem nunca".

Marques Mendes garante que não ponderou nem reflectiu sobre o assunto "um minuto sequer. Sempre disse que não tenciono regressar," afirmou.

"Estou mais ou menos como Fernando Nogueira [líder do PSD que sucedeu a Cavaco Silva] que há uns tempos disse que não se arrependia do tempo em que esteve na vida política nem quando saiu da vida política. Estou nessa!," acrescentou Marques Mendes.

Na semana passada, dois dos mais prováveis candidatos à liderança do PSD afastaram-se do processo: o antigo líder parlamentar Luís Montenegro e o eurodeputado Paulo Rangel.

Rui Rio, ex-autarca da Câmara do Porto, deve avançar para a corrida esta semana. Já Pedro Santana Lopes está a preparar um programa para o partido e está a "ponderar seriamente" concorrer ao cargo, segundo o DN.

O comentador disse ainda que Pedro Santana Lopes "está inclinado a avançar" para a liderança dos sociais-democratas contra Rui Rio e que "tomará a decisão entre amanhã [segunda-feira] e terça-feira, o mais tardar".

Se Santana Lopes não avançar, segundo afirmações reproduzidas pela Lusa, Marques Mendes diz que "há um jovem vice-presidente da Câmara de Cascais", Miguel Pinto Luz, "que é um jovem com talento e que pode vir a ser candidato, sobretudo como forma de marcar presença e marcar algumas propostas para o futuro".

Marques Mendes foi líder do Partido Social Democrata durante dois anos e meio, entre Abril de 2005 e Outubro de 2007, depois da presidência de Santana Lopes e antes do mandato de Luís Filipe Menezes.

(Notícia actualizada às 22:12 com mais informação)



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
As Greves e a Politica, o PC e PSD 09.10.2017

Com os resultados Autárquicas,era sabido, o PCP e o BE iam deitar Mãos as poderosas Armas Politicas, e mandatários Sindicais, tal como o PSD ha muito vem fazendo com Enfermeiros, como o Povo vai reagir nas próximas Eleições face as greves previstas ? Castigar os Responsáveis das Greves com + ou - %?

Anónimo 09.10.2017

CLARO , o Grilo Falante pensa que o vai fazer a Carreia do Marcelo, asseguir Presidente, afinal até ja tem um programa da TV onde dá as noticias primeiro que os mercados, primeiro que os tribunais, primeiro que os partidos, e ninguem o mete de cadeia.

O PSD é Social Democrata ou não? 09.10.2017

Pergunto, face às Candidaturas Perfiladas chega-se á Conclusão, Afinal o PSD não é um Partido Social Democrata, só vemos Candidaturas Neoliberais, afinal a Social Democracia está no PS, a ser como parece,o Eleitorado social democrata tem vivido num Logro, já que afinal o PSD é uma Mentira.

Neves 08.10.2017

O Santana estava a refletir agora já está inclinado

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub