União Europeia May diz aos banqueiros que eles são uma prioridade nas negociações do Brexit

May diz aos banqueiros que eles são uma prioridade nas negociações do Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse esta quinta-feira aos banqueiros que eles são uma prioridade nas conversações em torno da saída do país da União Europeia.
May diz aos banqueiros que eles são uma prioridade nas negociações do Brexit
Reuters
Carla Pedro 11 de janeiro de 2018 às 21:17

No dia em que foi divulgado um relatório advertindo para a perda de empregos no sector financeiro londrino se o Reino Unido não conseguir um acordo comercial com a União Europeia, Theresa May quis sossegar os banqueiros.

 

Hoje, 11 de Janeiro, um estudo encomendado da Cambridge Econometrics revelou que o chamado "hard Brexit" – saída desordenada do Reino Unido da União Europeia – pode custar ao país 482.000 empregos. No pior cenário traçado pelo estudo, se May não conseguir garantir um período de transição de dois anos, isso significará, só em Londres, uma redução de 87.000 postos de trabalho – com alto impacto no sector financeiro.

 

A primeira-ministra britânica reuniu-se então com alguns grandes banqueiros, esta quinta-feira, para lhes transmitir tranquilidade. Algo que, sublinha a Reuters, "contrasta fortemente com a sua posição antes das eleições do ano passado, quando fez questão de dizer aos eleitores que queria acabar com aquilo que muitos consideravam ser uma ‘relação demasiado acolhedora’ entre o governo e as grandes empresas".

 

Um banqueiro, citado pela agência noticiosa britânica, declarou que a reunião com Theresa May foi "positiva e encorajadora". "O grande foco do encontro foi dizer-nos que o governo sabe como nos sentimos e que estaremos nas suas prioridades durante as negociações [do Brexit]".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Ciifrão 12.01.2018

Os ingleses vão querer sol na eira e chuva no nabal, não sei se os alemães lhe vão fazer a vontade. O tempo do império acabou, apesar de por vezes não parecer.

pub