Zona Euro Mecanismo de Estabilidade assegura salário de Dijsselbloem até final de mandato no Eurogrupo

Mecanismo de Estabilidade assegura salário de Dijsselbloem até final de mandato no Eurogrupo

O Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) anunciou esta quinta-feira a contratação dos serviços, como conselheiro estratégico, de Jeroen Dijsselbloem e até final do seu mandato como presidente do Eurogrupo, em Janeiro.
Mecanismo de Estabilidade assegura salário de Dijsselbloem até final de mandato no Eurogrupo
Lusa 12 de outubro de 2017 às 15:15
"O MEE nomeou Jeroen Dijsselbloem como conselheiro estratégico", revelou a entidade, em comunicado, acrescentando que a contratação tem efeito assim que este deixar o cargo de ministros das Finanças da Holanda e termina em simultâneo com o seu segundo mandato à frente Eurogrupo, em Janeiro.

"Após a sua demissão como ministro das Finanças da Holanda, Jeroen concordou em fornecer-nos a sua experiência e visão excepcionais", disse o director do MEE, Klaus Regling.

Regling acrescentou ainda que o contrato de prestação de serviços "é por um período limitado que coincide com um momento importante para a evolução futura do MEE".

Na segunda-feira, o Eurogrupo apoiou, sem vozes contra, a continuidade de Jeroen Dijsselbloem até final do seu mandato, em 13 de Janeiro de 2018, apesar de este estar prestes a abandonar a pasta das Finanças na Holanda.

No final da reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro, o secretário de Estado da tutela, Ricardo Mourinho Félix indicou que não expressou "nenhuma opinião em relação à possibilidade de o senhor Dijsselbloem continuar ou não", apesar de Portugal ter já pedido a demissão do holandês, após afirmações polémicas sobre a governação económica de países do Sul da Europa.

O Eurogrupo, fórum informal de ministros das Finanças da Zona Euro, é presidido desde 2013 por Dijsselbloem, que sucedeu ao actual presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 4 semanas

Uns enterram-se pelos olhos dentros,outros sao procurados.

Bernardo Há 4 semanas

Tanto dinheirinho para p*tas e vinho verde