Eleições Medina quase absoluto. PSD quase a desaparecer em Lisboa

Medina quase absoluto. PSD quase a desaparecer em Lisboa

Os primeiros resultados para Lisboa apontam para um resultado confortável para o PS, que pode nem precisar de coligações para governar. O CDS dispara e o PSD pode ficar apenas em quarto lugar.
Medina quase absoluto. PSD quase a desaparecer em Lisboa
Bruno Simão/Negócios
Marta Moitinho Oliveira 01 de outubro de 2017 às 21:11
Fernando Medina deverá voltar a ser presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Os resultados finais das eleições locais ainda não estão fechados, mas as primeiras projecções dão a vitória ao PS, podendo até ter maioria absoluta. Além do PS, os números conhecidos até agora deixam antever boas notícias para o CDS, com Assunção Cristas a garantir o segundo lugar e a afirmar-se politicamente como líder do partido. Na sede do PSD, é esperada uma noite difícil - os resultados em Lisboa e no Porto colocam o partido na quarta e terceira posição. 

As primeiras projecções avançadas pela SIC indicam que o PS deverá ter entre 41,4% e 46% (9 mandatos), o CDS terá entre 16,2% e 20% (3 a 4 mandatos), a CDU entre 10% e 12,1% (2 mandatos), o PSD aparece apenas em quatro lugar com 8,4% a 11% (1 a 2 mandatos) e o Bloco de Esquerda terá entre 7,7% e 9,9% (1 a 2 mandatos).

Os números avançados pela TVI vão no mesmo sentido. O PS terá conseguido entre 44,3% e 49,3% (8 a 9 mandatos), o CDS terá obtido entre 115,5% e 19,5% (3 a 4 mandatos), a CDU terá conseguido entre 8,3% e 12,3% (1 a 2 mandatos), o PSD entre 8,1% e 12,1% (1 a 2 mandatos) e o Bloco de Esquerda entre 6,1% e 9,2% (1 mandato). 

Quanto à RTP, os primeiros resultados apontam para 43% a 47% para o PS (8 a 10 mandatos), 18% a 21% para o CDS (3 a 4 mandatos), a CDU e o PSD apontam para as mesmas percentagens- 9% a 11% - o que aponta para 2 mandatos e o Bloco de Esquerda terá ficado com 1 a 2 mandatos correspondentes a 7% a 9%.



 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Até que enfim ganha uma eleição 01.10.2017

É que herdar o mandato é vigarice, ouviste Medina...

Afunda Laranjal Podre 01.10.2017

Sempre a afundar!!

Saber mais e Alertas
pub