Ásia Meio-irmão de Kim Jong-un morto na Malásia

Meio-irmão de Kim Jong-un morto na Malásia

Até ao início do século XXI, Kim Jong-nam era considerado o provável sucessor do pai, que morreu em 2011. Teria cerca de 45 anos e era o filho primogénito do ditador norte-coreano Kim Jong-il
Meio-irmão de Kim Jong-un morto na Malásia
Reuters
Lusa 14 de fevereiro de 2017 às 12:41
Kim Jong-nam, meio-irmão mais velho do líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi assassinado na segunda-feira na Malásia, disseram fontes governamentais à agência sul-coreana Yonhap.

Jong-nam teria cerca de 45 anos e era o filho primogénito do ditador norte-coreano Kim Jong-il, filho da sua primeira concubina, a atriz Song Hye-rim.

Até ao início do século XXI, era considerado o provável sucessor do pai, que morreu em 2011.

Em 2001, no entanto, foi detido no aeroporto de Tóquio com um passaporte falso com o qual alegadamente queria visitar um parque Disney no Japão.

Emigrou para a China em 1995 e vivia desde então entre Pequim e Macau.

Fontes citadas pela televisão sul-coreana KBS disseram que Jong-nam foi envenenado por duas mulheres no aeroporto internacional de Kuala Lumpur, e que as atacantes fugiram do local.

Segundo o chefe da polícia do aeroporto de Kuala Lumpur, o subcomissário Abdul Aziz Ali, um homem de cerca de 40 anos foi encontrado maldisposto e levado para o hospital, morrendo no trajecto.

"Não temos quaisquer pormenores sobre este coreano, não sabemos a sua identidade", disse o responsável policial.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Johnny 14.02.2017

Quando o jornalista diz ao Trump...
"O Putin é um assassino..."
E o Trump diz:
"Somos todos assassinos"
...
aqui está uma prova

Gatunos 14.02.2017

O irmão DITADOR SANGUINÁRIO da Coreia do Norte mandou ASSASSINAR o seu meio irmão pois era um "capitalista" que renegou a "democracia" de partido único comunista da Coreia da Norte que é uma "grande democracia" que fuzila os opositores ao regime de forma "democrática".

pub