Política Melhoria do rating pode ser decisão "de horas ou de semanas", diz Marcelo

Melhoria do rating pode ser decisão "de horas ou de semanas", diz Marcelo

O Presidente da República disse hoje que a melhoria do rating da dívida portuguesa, na sequência do encerramento formal do Procedimento por Défice Excessivo (PED) a Portugal, pode ser uma decisão "de horas ou de semanas".
Melhoria do rating pode ser decisão "de horas ou de semanas", diz Marcelo
Lusa 16 de junho de 2017 às 17:30

"Vamos ver. Uma coisa é aquilo que nós achamos normal e desejamos, outra coisa é aquilo que vamos esperar para ver se já pode ocorrer dentro de horas, ou ocorrerá dentro de semanas", declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, no final de uma visita à associação Abraço, em Lisboa.

 

Questionado novamente sobre a expectativa de uma melhoria do rating de Portugal, o chefe de Estado reiterou: "Vamos esperar para ver. Não vale a pena estar a formular juízos antes de ver a decisão das agências que pode ser, como eu disse, de horas ou de semanas, quando muito de escassos meses".

A agência Fitch vai hoje pronunciar-se sobre a dívida portuguesa e o Expresso avançou, citando fonte segura, que irá elevar de estável para positiva a perspectiva sobre a evolução da dívida soberana.

Interrogado especificamente sobre uma eventual decisão da agência de notação financeira Fitch, Marcelo Rebelo de Sousa nada quis dizer. "Não vou comentar. Vou reservar-me para ver qual é a análise que a Fitch faz", respondeu.

Quanto ao encerramento formal do Procedimento por Défice Excessivo (PDE), hoje decidido pelo Conselho de Ministros da União Europeia (Ecofin), o Presidente da República voltou a saudar o anterior executivo PSD/CDS-PP e o actual Governo do PS, defendendo que, "os dois governos, cada qual, à sua maneira, teve mérito".

No entanto, quis acima de tudo "agradecer aos portugueses estes cinco anos e meio", e realçou que "há um caminho a continuar".

"Esse trabalho continua, desde já, com o pagamento antecipado de dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI), mas continua com a criação de riqueza, com o controlo do défice e, portanto, com a redução progressiva da dívida", acrescentou.

(notícia actualizada às 18:18. Notícia actualizada uma segunda vez às 18:27 com mais declarações do Presidente da República)




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Pinto 16.06.2017

Hoje muda o outlook. Apenas isso.

Anónimo 16.06.2017

O Sr. Presidente já deve estar informado do rating da Fitch. Acho q esta resposta "por horas" diz tudo!!

Conselheiro de Trump 16.06.2017

Quando avionete caiu foi o primeiro a tirar selfies junto dos destrocos,aqui nem por isso.Andara com falta de oleo nos carretos?Ou esqueceu-se do Kodak.

pub
pub
pub
pub