Política Monetária Membro da Fed avisa que é cedo para decidir sobre aumento de juros em Dezembro

Membro da Fed avisa que é cedo para decidir sobre aumento de juros em Dezembro

O presidente da Fed de Chicago avisou esta quarta-feira que é ainda cedo para a Reserva Federal tomar uma decisão sobre uma eventual nova subida dos juros no próximo mês de Dezembro. Charles Evans argumenta que a taxa de inflação permanece demasiado baixa.
Membro da Fed avisa que é cedo para decidir sobre aumento de juros em Dezembro
Bloomberg
Negócios 11 de outubro de 2017 às 17:43

No dia em que são divulgadas as actas da Reserva Federal relativas ao encontro da autoridade monetária realizado em Setembro, o presidente da Fed de Chicago avisa desde já que ainda é cedo para o banco central decidir sobre um novo aumento dos juros em Dezembro.

 

Charles Evans, que falava esta quarta-feira, 11 de Outubro, numa entrevista concedida ao canal televisivo da Bloomberg, sustenta que "ainda é cedo" para a instituição liderada por Janet Yellen decidir se em Dezembro decreta uma nova subida dos juros, que a acontecer será a terceira em 2017.

 

Evans aponta a taxa de inflação persistentemente baixa como razão para adiar tal decisão. "Considero que os dados da inflação foram decepcionantes", disse o banqueiro cujas opiniões o colocam entre as "pombas" da Fed.

 

O líder da Fed de Chicago defende que a Reserva Federal deve agir com cautela por forma a ajudar a taxa de inflação a subir até perto da meta de 2% definida pela instituição.

 

Charles Evans reconhece como muito positivo o facto de os Estados Unidos se estarem a aproximar do pleno emprego dada a evolução consistente do mercado laboral, porém argumenta que atingir o objectivo para a inflação "é algo muito importante". Note-se que Evans é um dos decisores com direito de voto no Comité Federal do Mercado Aberto (FOMC), responsável pelas decisões sobre os juros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub