Rendas Menos 23 mil senhorios declaram rendas ao fisco

Menos 23 mil senhorios declaram rendas ao fisco

Em dois anos, o número de senhorios que declaram rendas ao fisco caiu 4%, apesar do aumento dos preços. Vendas e alojamento local podem ajudar a explicar a evolução.
Menos 23 mil senhorios declaram rendas ao fisco
Negócios 18 de dezembro de 2017 às 08:56

Apesar do aumento do preço das rendas, o número de senhorios que as declaram ao fisco recuou 4% em dois anos. Os dados são noticiados esta segunda-feira, 18 de Dezembro, pelo DN/Dinheiro Vivo, que explica a evolução com o alojamento local ou com as decisões de venda.

Esta descida de 4% entre 2015 e 2017 foi acompanhada por uma ligeira subida no valor declarado. No IRS para 2017 (relativo a rendimentos do ano anterior) foram declarados 3,05 mil milhões de euros em 2015, o primeiro ano em que este tipo de rendimentos passou a barreira dos três mil milhões de euros anuais.

Menezes Leitão, da Associação Lisbonense de Proprietários (ALP), critica a "excessiva" carga fiscal e as alterações à Lei das Rendas, que vieram prolongar o período de protecção dos inquilinos mais velhos e de menores recursos) e considera que muitas casas "migraram para a venda".

Romão Lavadinho, presidente da Associação de Inquilinos Lisbonenses (AIL), considera por seu lado que a explicação está no alojamento local. "A descida da oferta de casas para arrendar é um facto", afirma.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 18.12.2017

Muito bem os comentários, o estado mais as mortáguas e afins, que arrendem o que lhes pertence para ver o que é bom para a tosse. Vão chupar o quinto...

Muito bem... 18.12.2017

Mandem o oportunista costa mamar na 5 pata do boi!

Anónimo 18.12.2017

Eu próprio vendi trêz imoveis e teve muito a ver com os excessivos impostos, não devia haver impostos sobre o arrendamento, esse dinheiro fazia falta para fazer reserva para conservação, Os 23% sobre a construção mais o IMI, já são um exagero, o estado que construa para arrendar.

pub