União Europeia Merkel avisa que UE não pode contar com apoio eterno dos EUA

Merkel avisa que UE não pode contar com apoio eterno dos EUA

"Não há nenhuma garantia eterna de uma estreita cooperação connosco, europeus", disse a chanceler alemã durante o discurso proferido em Bruxelas esta quinta-feira.
Merkel avisa que UE não pode contar com apoio eterno dos EUA
Reuters
Lusa 12 de janeiro de 2017 às 22:40

A chanceler alemã, Angela Merkel, advertiu hoje, em Bruxelas, a União Europeia que não deve contar com o eterno apoio dos Estados Unidos, quando aumenta a preocupação sobre o compromisso de Donald Trump com os laços transatlânticos.

 

Angela Merkel, que enfrentou um pequeno protesto de apoiantes de extrema-direita durante uma visita à Bélgica, disse também que a União Europeia se deve manter unida nas negociações com o Reino Unido para a sua saída da organização.

 

"Do ponto de vista de alguns dos nossos parceiros tradicionais -- e penso aqui também nas relações transatlânticas -- não há nenhuma garantia eterna de uma estreita cooperação connosco, europeus", disse Angela Merkel durante o discurso proferido após ter recebido um doutoramento 'honoris causa' em Bruxelas.

 

Segundo Angela Merkel, a Europa está a enfrentar os maiores desafios das últimas décadas com conflitos nas suas fronteiras, como na Ucrânia, e seria ingénuo "acreditar que os outros resolveriam sempre os problemas europeus".

 

A líder alemã disse que o 'Brexit', em particular, mostrou como era importante aumentar a solidariedade, que tem discutido formas de impulsionar a cooperação no sector da defesa e em outras questões depois de o Reino Unido ter decidido sair da União Europeia.

 

"Devemos ver esta decisão como um incentivo para trabalhar em conjunto para manter a Europa unida, agora mais do que nunca, para melhorá-la ainda mais e aproximar os cidadãos", disse.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub