Merkel preocupada com elevada votação na extrema-direita em França
23 Abril 2012, 12:15 por Lusa
6
Enviar por email
Reportar erro
0
"O elevado número de votos da extrema-direita é preocupante, mas suponho que isso se resolverá na segunda volta", disse o porta-voz da chanceler alemã.
A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou “estar preocupada” com o resultado da extrema-direita francesa na primeira volta das eleições presidenciais, disse hoje um porta-voz do Governo alemão, num encontro semanal com a imprensa.



A chanceler “continua a apoiar” o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy, acrescentou o mesmo porta-voz. Com base na experiência passada no âmbito da cooperação franco-alemã, precisou que Merkel “ia trabalhar bem” com qualquer presidente eleito em França.

A candidata do movimento de extrema-direita Frente Nacional (FN), Marine Le Pen, ficou em terceiro lugar na primeira volta das presidenciais, no domingo, com um resultado histórico de 18,5%.

Em comunicado, o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Guido Westerwelle, congratulou-se por a segunda volta ser disputada por “dois candidatos democratas certificados”.

“É fundamental um duelo entre dois candidatos democratas certificados, comprometidos com a Europa e a amizade franco-alemã”, declarou.

“A parceria franco-alemã é uma das chaves para o futuro da Europa”, acrescentou. “A Alemanha vai procurar cooperar bem e estreitamente com qualquer presidente eleito pelo povo francês”, disse.

O candidato socialista, François Hollande, venceu a primeira volta das presidenciais com 28,5%” dos votos, à frente do presidente em exercício, o conservador Nicolas Sarkozy, que obteve 27,1% dos votos.

A segunda volta, entre os dois candidatos mais votados, decorre a 06 de maio.

6
Enviar por email
Reportar erro
0