Justiça Messi paga 252 mil euros para evitar 21 meses de prisão

Messi paga 252 mil euros para evitar 21 meses de prisão

Lionel Messi e o pai foram condenados a penas de prisão efectiva por fuga ao Fisco. Mas chegaram a acordo e vão pagar um total de 432 mil euros para evitarem a pena a que foram condenados.
Messi paga 252 mil euros para evitar 21 meses de prisão
Sara Antunes 07 de julho de 2017 às 13:44

O jogador do Barcelona Lionel Messi chegou a acordo em tribunal para substituir a pena de prisão a que foi condenado por uma multa. O jogador vai pagar 252 mil euros e consegue assim evitar cumprir uma pena de prisão, segundo a imprensa catalã.

 

Messi foi condenado por crimes de fraude fiscal, tendo sido acusado de lesar os cofres do Estado em 4,1 milhões de euros nos anos de 2007, 2008 e 2009. A sentença foi conhecida há cerca de um ano e, na altura, o tribunal condenou ainda Leo Messi ao pagamento de cerca de dois milhões de euros.

 

Mas o processo em causa envolvia também o seu pai, que foi condenado a 15 meses de prisão. Horacio Messi também chegou a acordo, tendo substituído a pena de prisão pelo pagamento de 180 mil euros. No ano passado, além da pena de prisão o pai de Messi foi condenado a pagar 1,5 milhões de euros.

Têm sido vários os processos a visarem jogadores e treinadores de futebol que actuaram em Espanha. E há três nomes portugueses.

 

O português Fábio Coentrão pagou 1,7 milhões de euros para regularizar a sua situação com o fisco espanhol, um acordo fechado esta segunda-feira, 3 de Julho. O jogador pôs assim fim ao processo que o acusava de fuga ao fisco e desvio de receitas obtidas com direitos de imagem para paraísos fiscais.

Fábio Coentrão foi acusado de defraudar o fisco espanhol em 1,29 milhões de euros através do recurso de sociedades do Panamá e da Irlanda. As suspeitas de fraude fiscal remontam aos exercícios de 2012, 2013 e 2014.

 

Outro jogador português que foi alvo do Fisco espanhol foi Cristiano Ronaldo, sendo suspeito de  suspeito de não ter declarado em torno de 14,8 milhões de euros ao fisco espanhol entre 2011 e 2014.

 

Também o treinador português José Mourinho está a ser acusado de lesar o Fisco em 3,3 milhões de euros. Em causa estão dois delitos envolvendo o não pagamento de impostos sobre rendimentos auferidos entre 2011 e 2012.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz 07.07.2017

QUEM FALA ESPANHOL TEM TRATAMENTO PREVILIGIADO...!!!

Anónimo 07.07.2017

Pois é! 2011 e 2012... não é como por cá que tudo prescreve em 4 ou 5 anos... é a diferença entre um país e um bananal!

Ciifrão 07.07.2017

Estranho ser tão pouco dinheiro, uns trocos para o Messi.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub