Orçamento do Estado Metal, calçado e têxtil “reduzem” IRC para exportar mais
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Metal, calçado e têxtil “reduzem” IRC para exportar mais

As indústrias têxtil, calçado e da fileira do metal, que estão na linha da frente a contribuir para a redução do défice comercial externo de Portugal, surgem alinhadas na defesa da redução do IRC, sobretudo para as empresas focalizadas na exportação de bens e serviços.
Metal, calçado e têxtil “reduzem” IRC para exportar mais
As indústrias tradicionais portuguesas defendem a redução do IRC em sede de Orçamento do Estado para 2018, sobretudo nas exportadoras.
Ricardo Castelo/Negócios

"Redução da carga fiscal, especialmente nas empresas exportadoras", reivindica Paulo Vaz, director-geral da ATP (associação têxtil). "Alívio da carga fiscal das empresas, retomando-se o calendário interrompido

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
oluapaxe 08.09.2017

As grandes empresas não pagam cá os impostos por essa razão esta medida só interessa aos mais pequenos.
Se quiserem desenvolver esta país no mapa o IRC devia ser extinto. O lucro seria taxado quando entrada na conta de quem de direito pelo IRS.

saraiva14 08.09.2017

Isso de baixar o IRC é conversa de xaxa! Então vão baixar o IRC à EDP, à Portucel, à Galp, ao Santander, à REN, aos CTT, à Nós, etc. etc - que são as que mais pagam - . a que propósito!? Para transferirem mais lucros para o estrangeiro!? Isso só podia ser conseguido permitindo abater à matéria colectável uma percentagem sobre os valores exportados! Mas a CEE não deixa! Todos os países fariam o mesmo! A única saída é sair do Euro! E porque é que as empresas devem pagar 10% ou 19% e as pessoas singulares 50% ou 60% ou 80%!?

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub