Tecnologias Ministério Público acompanha "atentamente" situação do ciberataque

Ministério Público acompanha "atentamente" situação do ciberataque

O Ministério Público anunciou hoje que está a "acompanhar atentamente" o ataque informático que afectou pelo menos 74 países, incluindo Portugal, e que está a colaborar com as entidades nacionais responsáveis pela cibersegurança.
Ministério Público acompanha "atentamente" situação do ciberataque
Bruno Simão/Negócios
Lusa 12 de maio de 2017 às 22:05
Em resposta a questões da agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) precisou estar a "acompanhar atentamente a situação em estreita colaboração com as entidades nacionais responsáveis pela cibersegurança e pela repressão da cibercriminalidade".

Aquele órgão, liderado por Joana Marques Vidal (na foto) garantiu que "não deixará de adoptar as medidas que forem consideradas necessárias, em sede de prevenção ou investigação, no âmbito das respectivas competências".

O ataque informático de grandes dimensões à escala internacional atingiu principalmente empresas de telecomunicações e energia, mas também a banca, segundo a multinacional de serviços tecnológicos Claranet.

Em Portugal, a empresa de energia EDP cortou os acessos à Internet da sua rede para prevenir eventuais ataques informáticos e garantiu que não foi registado qualquer problema, já a Portugal Telecom alertou os seus clientes para o vírus perigoso ('malware') a circular na Internet, pedindo aos utilizadores que tenham cautela na navegação na rede e na abertura de anexos no 'email'.

A PT Portugal activou "todos os planos de segurança" contra um ataque informático a nível internacional e garantiu que a rede e os seus serviços "não foram afectados".

A Polícia Judiciária está a acompanhar e a tentar perceber o alcance do ciberataque que tem como alvo empresas, segundo o director da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime da PJ.

O BCP informou estar a normalizar a sua operação, depois de alguns clientes se terem queixado de problemas na realização de operações, na sequência de medidas preventivas tomadas pelo banco para evitar um ataque informático.

No Reino Unido foram reportados importantes problemas informáticos em Hospitais do serviço nacional de saúde.

Em Espanha, a multinacional de telecomunicações Telefónica foi obrigada a desligar os computadores da sua sede em Madrid, depois de detectar um vírus informático que bloqueou alguns equipamentos.

Este tipo de vírus surge habitualmente por correio electrónico de "origem desconhecida", com um documento em anexo e que o utilizador abre, por engano.

A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

Para salvar o excedentarismo de carreira ou a alocação vitalícia de factor produtivo trabalho sem qualquer procura e justificação no sector público o governo PS reduziu o investimento público em áreas muito importantes com crescente procura e incontestável pertinência. Eis aqui uma dessas áreas. É isto e o INEM à noite em muitas cidades que está a ser desmantelado por esse país fora... Viva a Frente Comum. Viva o socialismo lusitano e o fim da austeridade.

comentários mais recentes
Camponio da beira Há 2 semanas

Se estão a acompanhar podemos dormir descansados. E nem ligar os computadores.

Anónimo Há 2 semanas

Para salvar o excedentarismo de carreira ou a alocação vitalícia de factor produtivo trabalho sem qualquer procura e justificação no sector público o governo PS reduziu o investimento público em áreas muito importantes com crescente procura e incontestável pertinência. Eis aqui uma dessas áreas. É isto e o INEM à noite em muitas cidades que está a ser desmantelado por esse país fora... Viva a Frente Comum. Viva o socialismo lusitano e o fim da austeridade.

Anónimo Há 2 semanas

É fácil fazer um paralelismo entre os criminosos que fazem ataques ransomware e os criminosos que capturam o Estado, as leis laborais e as empresas extorquindo e pilhando através do sindicalismo chantagista, do sistema tributário, da emissão continuada de dívida em nome de todos, do keynesianismo despesista desmiolado, do eleitoralismo irresponsável, do sistema bancário resgatado e subsidiado...

Conselheiro de Trump Há 2 semanas

O montao de dias de feria q acumulei ao longo dos anos de trabalho permite-me durante 2 anos trabalhar apenas 4 dias por semana,assim sendo estao livre as sextas.Ontem andei a esgravatar os gavetoes na ausencia da minha mulher e ao acaso encontrei 500 escudos,nao passarao por 500 BITICONS?SACANISSE.

pub
pub
pub
}
pub