Justiça Ministério Público acredita que Manuel Vicente está em Portugal

Ministério Público acredita que Manuel Vicente está em Portugal

O Ministério Público emitiu um mandado de detenção de Manuel Vicente com o objectivo de o notificar da sua condição de arguido no âmbito da Operação Fizz.
Ministério Público acredita que Manuel Vicente está em Portugal
Celso Filipe 04 de fevereiro de 2018 às 13:53

O Ministério Público emitiu um mandato de detenção de Manuel Vicente com o objectivo de o notificar da sua condição de arguido no âmbito da Operação Fizz. 


O Ministério Público acredita que o ex-vice presidente de Angola estará em Portugal este fim-de-semana e o mandato foi enviado ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Polícia Judiciária e PSP.

Isso mesmo é constatável no despacho a que o Negócios teve acesso. "Tendo (o Ministério Público) acabado de tomar conhecimento, através da PSP, da possibilidade de Manuel Domingos Vicente se deslocar a Portugal no decurso do próximo fim-de-semana, vem, nos autos à margem referenciados, requerer a V.a Ex.a se digne determinar a emissão de mandados para que o mesmo seja notificado do teor da acusação e preste TIR (com indicacação de morada em Portugal), advertindo-o, nomeadamente, da possibilidade de abertura de instrução, a fim de que os autos possam prosseguir os demais termos" lê-se no referido documento.

No primeiro dia do julgamento da Operação Fizz, a 25 de janeiro, foi determinado pelo colectivo de juízes separar o processo que envolve Manuel Vicente, acusado de corrupção activa e branqueamento de capitais, do outro caso que está julgado e que tem como principal arguido o ex-procurador Orlando Figueira, acusado de ter sido corrompido por Manuel Vicente, também antigo presidente da Sonangol, para que arquivasse inquéritos em que este era visado.

O requerimento do Ministério Público com o mandado de detenção:

 

O despacho com o mandado de detenção:

 

 

 

 

(notícia actualizada às 13:59 com mais informação)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Dono dos Burros Há 2 semanas

Como branco que nunca esteve na África Negra, não acho bem esta perseguição ao preto. Temos muito ladrão cá. Deixem os ladrões de Angola, ser Angola a tratar do problema. Quanto aos brancos e empresa que por lá trabalham, talvez um pontapé no cu para ver se esta gente aprende a comportar-se.

pub