Justiça Ministério Público acredita que Manuel Vicente está em Portugal

Ministério Público acredita que Manuel Vicente está em Portugal

O Ministério Público emitiu um mandado de detenção de Manuel Vicente com o objectivo de o notificar da sua condição de arguido no âmbito da Operação Fizz.
Ministério Público acredita que Manuel Vicente está em Portugal
Celso Filipe 04 de fevereiro de 2018 às 13:53

O Ministério Público emitiu um mandato de detenção de Manuel Vicente com o objectivo de o notificar da sua condição de arguido no âmbito da Operação Fizz. 


O Ministério Público acredita que o ex-vice presidente de Angola estará em Portugal este fim-de-semana e o mandato foi enviado ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Polícia Judiciária e PSP.

Isso mesmo é constatável no despacho a que o Negócios teve acesso. "Tendo (o Ministério Público) acabado de tomar conhecimento, através da PSP, da possibilidade de Manuel Domingos Vicente se deslocar a Portugal no decurso do próximo fim-de-semana, vem, nos autos à margem referenciados, requerer a V.a Ex.a se digne determinar a emissão de mandados para que o mesmo seja notificado do teor da acusação e preste TIR (com indicacação de morada em Portugal), advertindo-o, nomeadamente, da possibilidade de abertura de instrução, a fim de que os autos possam prosseguir os demais termos" lê-se no referido documento.

No primeiro dia do julgamento da Operação Fizz, a 25 de janeiro, foi determinado pelo colectivo de juízes separar o processo que envolve Manuel Vicente, acusado de corrupção activa e branqueamento de capitais, do outro caso que está julgado e que tem como principal arguido o ex-procurador Orlando Figueira, acusado de ter sido corrompido por Manuel Vicente, também antigo presidente da Sonangol, para que arquivasse inquéritos em que este era visado.

O requerimento do Ministério Público com o mandado de detenção:

 

O despacho com o mandado de detenção:

 

 

 

 

(notícia actualizada às 13:59 com mais informação)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Dono dos Burros 04.02.2018

Como branco que nunca esteve na África Negra, não acho bem esta perseguição ao preto. Temos muito ladrão cá. Deixem os ladrões de Angola, ser Angola a tratar do problema. Quanto aos brancos e empresa que por lá trabalham, talvez um pontapé no cu para ver se esta gente aprende a comportar-se.

pub