Política Ministério Público investiga mais políticos no caso das viagens do Euro

Ministério Público investiga mais políticos no caso das viagens do Euro

Deputados e autarcas estão também a ser investigados pelo Ministério Público por recebimento indevido de vantagem, no caso viagens, refeições e bilhetes para assistirem ao Europeu de França de 2016, escreve o Público.
Ministério Público investiga mais políticos no caso das viagens do Euro
Bruno Colaço/Correio da Manhã
Negócios 13 de julho de 2017 às 10:59

O Ministério tem em curso uma segunda investigação, paralela à que já levou à demissão de três secretários de Estado por terem ido a França com a Galp para assistirem a jogos do Europeu de Futebol. Neste caso estarão em causa deputados e autarcas que terão viajado através da empresa de viagens Cosmos, escreve o Público esta quinta-feira, 13 de Julho.

 

A PGR confirmou a existência deste outro inquérito "onde estão em investigação factos relacionados com viagens, refeições e bilhetes para o Euro2016", cita o jornal. Este segundo processo estará mais atrasado do que o anterior e ainda em processo de recolha de provas.

 

O caso das viagens com a Galp já levou à demissão de três secretários de Estado: Fernando Rocha Andrade, dos Assuntos Fiscais, Jorge costa Oliveira, da Internacionalização, e João Vasconcelos, da Indústria.

 

No ano passado, quando se soube das viagens dos secretários de Estado, foi também público que os deputados do PDS Luis Montenegro, Hugo soares e Luis Campos Ferreira viajaram igualmente para França com a Cosmos, para ver a final do Euro. Os dois primeiros, lembra o Público, admitiram ter ido e garantiram ter pago tudo.

 

Além dos secretários de Estado e deputados, também autarcas viajaram para ir ao Euro 2016. Terão sido os casos dos presidentes das Câmaras de Sines, Nuno Mascarenhas, e de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, da CDU.



pub