Defesa Ministro da Defesa admite renegociação do contrato de contrapartidas pelos C-295

Ministro da Defesa admite renegociação do contrato de contrapartidas pelos C-295

O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, considerou hoje "preocupante" o relatório do Tribunal de Contas (TdC) que refere uma baixa execução do programa de contrapartidas pela compra dos aviões militares C-295 e admitiu uma renegociação.
Ministro da Defesa admite renegociação do contrato de contrapartidas pelos C-295
David Martins/Correio da Manhã
Lusa 10 de novembro de 2017 às 16:52
Um relatório do Tribunal de Contas divulgado na quinta-feira revela que o programa de contrapartidas pela compra de aviões C-295 arrisca incumprimento, registando no final de 2016 uma taxa de execução de apenas 30,9%, com prazo limite em 2018.

O TdC refere que a perspectiva de incumprimento "poderá conduzir a uma eventual renegociação do contrato de contrapartidas e, nesse contexto, à fixação de penalidades e de uma nova garantia pelo incumprimento definitivo".

Intervindo no debate do Orçamento do Estado para 2018 na especialidade, Azeredo Lopes referiu-se brevemente ao relatório, considerando-o "preocupante".

Questionado pelos jornalistas no final do debate, Azeredo Lopes admitiu a necessidade de uma renegociação do contrato, num processo que envolverá o ministério da Economia.

Segundo o relatório, a fraca taxa de execução deste contrato deve-se a "diversos constrangimentos verificados" pela Direcção Geral das Actividades Económicas em Outubro de 2016, na execução de cinco dos oito projectos que compõem o actual plano de operações.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
fa Há 1 semana

Isto é o desgoverno dos nabos. Eu não percebo de que é que o Dr. Marcelo está à espera para mandar esta escumalha para casa sem direito a subsidio de desemprego.

NÃO PERDES PELA DEMORA. O DR. COSTA NÃO ESQUECE Há 1 semana

Este porco incompetente já devia ter sido demitido, face à posição que tomou, ao alinhar com as infelizes afirmações de MARCELO, contra o actual governo ( entenda-se, CONTRA O DR. ANTÓNIO COSTA ), em que, ostensivamente, logo de seguida, apareceu, publicamente, ao lado de MARCELO.

pertinaz Há 1 semana

CONVERSA DA TRETA

MAIS UM QUE O MARCELO TEM QUE PÔR A ANDAR