Economia Ministro da Economia defende Portugal como país "competitivo e de investimento"

Ministro da Economia defende Portugal como país "competitivo e de investimento"

O ministro da Economia defendeu que Portugal é um país "competitivo e de investimento na indústria" e salientou que o crescimento das exportações portuguesas é "mais sólido" por ser sustentado por um "conjunto amplo de sectores".
Ministro da Economia defende Portugal como país "competitivo e de investimento"
Bruno Simão/Negócios
Lusa 16 de Dezembro de 2016 às 20:28

Em Guimarães, para a inauguração da unidade de produção e da nova sede da JOM, empresa do sector do mobiliário, Manuel Caldeira Cabral explicou que a diversidade de áreas de exportação em que o país está a crescer leva a que o sector não fique "tão à mercê" de flutuações em áreas específicas.

 

"Fica claramente afirmado que Portugal é um destino competitivo em muitas áreas de actividade económica, mas é um destino competitivo e de investimento também na área de indústria", afirmou o responsável pela pasta da Economia, apontando a JOM como exemplo.

 

Segundo Caldeira Cabral, o mercado das exportações está em crescimento e com bons alicerces: "Felizmente as exportações portuguesas neste momento não estão a crescer num sector, estão a crescer num conjunto amplo de sectores e isso significa que é um crescimento sólido, mais sólido porque é sustentado em muitos sectores, mais sólido porque não fica tão à mercê da flutuação que cada sector tem", salientou.

 

A JOM abriu em Guimarães uma nova unidade de produção, que representa um investimento de 5 milhões de euros e que vai criar um total de 45 postos de trabalho até 2018.

 

A empresa pretende ainda, em 2017, alargar as áreas de negócio em que actua pelo que estima investir 25 milhões de euros na abertura de um centro de logística em Santarém, um hotel em Sintra, e, no Porto, uma empresa de apartamentos turísticos, criando mais de 40 postos de trabalho.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
5640533 Há 4 semanas

Vá sonhando...

Anónimo Há 4 semanas

A competitividade e tao enorme que ate tiveram de baixar 40 horas de trabalho para 35 horas.Gostava mais que me provasses quem es em vez de o dizeres.Quem nao os conhece.

pub