Conjuntura Ministro da Economia enaltece "sucesso" das exportações

Ministro da Economia enaltece "sucesso" das exportações

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, congratulou-se hoje com o "sucesso" que Portugal está a alcançar nas exportações, nomeadamente nos sectores alimentar e dos produtos metálicos e das máquinas.
Ministro da Economia enaltece "sucesso" das exportações
Lusa 23 de maio de 2017 às 13:37
"O sector alimentar foi um dos sectores que mais cresceu nas exportações neste último trimestre, com um crescimento acima dos 15%, os sectores dos produtos metálicos e das máquinas teve também um crescimento próximo dos 20%", disse.

Manuel Caldeira Cabral, que falava aos jornalistas em Campo Maior, no distrito de Portalegre, à margem do lançamento da Mayor Q, a primeira máquina de café em cápsulas para o canal Horeca (hotéis, restaurantes e cafés), desenhada e produzida em Portugal pela Delta Cafés, enalteceu ainda o trabalho desenvolvido pelo empresário Rui Nabeiro.

"Este investimento da Delta é um investimento diferenciador, feito com tecnologia portuguesa. É uma máquina a pensar nos clientes, mas também é uma máquina com uma eficiência energética muito superior a outras que há no mercado e consegue poupanças de 50 a 60% de energia", sublinhou.

Para o ministro da Economia, esta iniciativa da Delta "é um bom exemplo" do "sucesso" que Portugal está a alcançar nas exportações, nomeadamente nos sectores alimentar, produtos metálicos e das máquinas.

"A Delta é um exemplo que devemos sempre olhar como empresa, que estando no interior do país, soube aproveitar essa posição para entrar e ter sucesso no mercado português e espanhol, e para, a partir daí, expandir-se para muitos países e continuar a inovar", acrescentou.

Em declarações aos jornalistas, o administrador do Grupo Nabeiro/Delta Cafés, Rui Miguel Nabeiro, explicou que a criação da máquina Mayor Q veio contribuir para a criação de "cerca de 30 postos de trabalho" naquela região.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub