Saúde Ministro da Saúde não descarta hipótese do Hospital de Cascais ter gestão pública

Ministro da Saúde não descarta hipótese do Hospital de Cascais ter gestão pública

O ministro da Saúde não descarta a hipótese do Hospital de Cascais passar para a gestão pública, mas para já vai avançar um concurso internacional para os operadores privados fazerem uma proposta de valor melhor do que a actual.
A carregar o vídeo ...
Lusa 03 de janeiro de 2017 às 12:40

Adalberto Campos Fernandes falava à agência Lusa à margem da cerimónia de boas-vindas aos internos do Centro Hospitalar de Lisboa Norte (CHLN), a propósito da notícia do jornal Público, segundo a qual o Governo vai lançar um novo concurso para gestão do Hospital de Cascais em Parceria Público Privada (PPP).

 

Segundo o ministro, a Unidade Técnica de Acompanhamento de Projetos (UTAP) do Ministério das Finanças "fez um estudo, bastante detalhado", o qual "recomenda ao Governo que faça um concurso público para avaliar, em condições diferentes, se o mercado, nomeadamente os operadores privados, tem uma proposta de valor melhor do que aquela que existe".

 

"Isso não invalida que, se no final deste processo, se essas propostas não aparecerem ou se a proposta de valor não for identificada como tal, o hospital não possa integrar a rede pública do Serviço Nacional de Saúde (SNS)", prosseguiu.

 

Para Adalberto Campos Fernandes, é preciso o Governo "fazer um concurso que seja mais exigente, que seja capaz de eliminar as dificuldades encontradas e potenciar os benefícios identificados".

 

"Se no final do concurso público essas propostas fizerem sentido entendemos que o interesse público está a ser defendido. Se não aparecerem, a opção que resta será a integração em condições normais no SNS", adiantou.


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 03.01.2017


Os FP/CGA devem mais de 30 mil milhões de € ao estado (aos restantes contribuintes).


Ladrões PS - PCP - BE - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


400 milhões de Euros para aumentar as pensões baixas, são migalhas em comparação com...


os mais de 4600 milhões de euros que o Estado vai injetar, em 2017 (e injeta todos anos) através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) para assegurar o pagamento do buraco anual das pensões dos FP-CGA.

comentários mais recentes
Anónimo 03.01.2017

Mais um CRIME deste governo se for avante!!! Eu necessitei recentemente dos serviços deste hospital por motivo de doença de um familiar e afirmo o seguinte: Presta um serviço EXCELENTE!!! Só sabem estragar estes FDPs.

Anónimo 03.01.2017


Os FP/CGA devem mais de 30 mil milhões de € ao estado (aos restantes contribuintes).


Ladrões PS - PCP - BE - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


400 milhões de Euros para aumentar as pensões baixas, são migalhas em comparação com...


os mais de 4600 milhões de euros que o Estado vai injetar, em 2017 (e injeta todos anos) através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) para assegurar o pagamento do buraco anual das pensões dos FP-CGA.

pub
pub
pub
pub