Ambiente Ministro do Ambiente: Estão a ser feitas mais análises ao lixo importado de Itália

Ministro do Ambiente: Estão a ser feitas mais análises ao lixo importado de Itália

A Inspecção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) garantiu esta terça-feira que os resíduos provenientes de Itália podem ser depositados em aterro em Portugal, por não serem perigosos.
Ministro do Ambiente: Estão a ser feitas mais análises ao lixo importado de Itália
Miguel Baltazar
Lusa 27 de dezembro de 2016 às 20:18

"A IGAMAOT notificou esta tarde o Centro Integrado de Tratamento de Resíduos Industriais (responsável pelo aterro de resíduos não perigosos de Setúbal) que, com base nos resultados das diversas análises efectuadas aos resíduos provenientes de Itália, estes podem ser depositados em aterro", refere, em comunicado, aquela inspecção-geral.

 

Segundo a nota, a decisão foi tomada depois de "diligências efetuadas pela IGAMAOT e pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA)", nomeadamente análises à caracterização física dos resíduos e ao Carbono Orgânico Dissolvido.

 

"A IGAMAOT, após consulta à APA, que é a autoridade nacional de resíduos e responsável pelo licenciamento ambiental, considera que o aterro em questão está tecnicamente preparado para receber aqueles resíduos e que a licença ambiental respeitante àquele tipo de resíduos (não perigosos) assim o permite", sublinha no comunicado.

 

A Inspecção-Geral acrescenta que os resultados comunicados "permitem prosseguir os procedimentos com vista à deposição dos resíduos rececionados no aterro previsto".

 

As análises foram efectuadas a pedido do Ministério do Ambiente e depois de várias preocupações manifestadas, no início de Dezembro, pela população e outros sectores com a possibilidade de 2.700 toneladas de resíduos de Itália terem características perigosas.

 

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes (na foto), chegou a ir à Assembleia da República a pedido do Partido Ecologista Os Verdes.

 

Os ambientalistas da Zero afirmaram que a importação de resíduos de Itália para tratamento em Setúbal cumpre as exigências legais e que não compreendiam as dúvidas levantadas pelo Ministério do Ambiente. 




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 28.12.2016

A inspeção do ambiente perguntou à APA?Senhor ministro viu o sexta às 9? Segundo este programa existem muitas perguntas por responder por parte deste organismo.Não sei o que se passa , mas não confio nestas afirmações de não haver risco para a SP.Análises independentes dizem o contrário

Mr.Tuga 28.12.2016

Ministro de QUÊ?!??!?!? AMBIENTE!?!?!?!? Em tugaLÂndia dos atrasados?!?!!? Só RIR! Nem com as descargas das suiniculturas acabam....
Uns tristres! A importar LIXO?????????????? Não basta a SUCATA de VIATURAS VELHAS IMPORTADAS A CIRCULAR?
Não resolvem o LIXO de SÃO PEDRO COVA em Gondomar!!!!!!

Cheira mal 28.12.2016

A Mafia não estará por trás deste negocio? Vejam só: Portugal é hoje um caixote de lixo de mais um país falido por corrupção. E ainda querem que eu me preocupe a separar o lixo?

Camponio da beira 27.12.2016

A analize deveria ter sido feita á em Itaalia, antes de ser transportado, seus burros!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub