Eleições Ministro do Ambiente "volta" ao Porto para apoiar Pizarro

Ministro do Ambiente "volta" ao Porto para apoiar Pizarro

Matos Fernandes, que tinha sido colocado por Rui Moreira na liderança da Águas do Porto antes de ingressar no Governo, vai ser o mandatário da rival candidatura socialista nas eleições autárquicas de Outubro.
Ministro do Ambiente "volta" ao Porto para apoiar Pizarro
Bruno Simão/Negócios
António Larguesa 04 de agosto de 2017 às 12:18

O actual ministro do Ambiente será o mandatário da candidatura de Manuel Pizarro à presidência da Câmara Municipal do Porto. A apresentação pública será feita este sábado, 5 de Agosto, durante uma iniciativa agendada para o Passeio das Virtudes, na cidade Invicta.

 

O apoio de João Pedro Matos Fernandes ao candidato socialista, que em Maio rompeu o acordo pré-eleitoral com Rui Moreira, acaba por agitar o xadrez político local. É que, antes de ser convidado por António Costa para integrar o Executivo, era um dos elementos mais próximos do autarca portuense, que o tinha escolhido para liderar a Águas do Porto no início de 2014.

 

Em Novembro de 2015, quando, em menos de 24 horas, perdeu "dois excelentes colaboradores" – também Azeredo Lopes, que era seu chefe de gabinete, foi nomeado para a pasta da Defesa – Rui Moreira antecipou que ambos iriam ser uma "mais-valia" no elenco governativo suportado pelos partidos da esquerda no Parlamento.

 

Menos de dois anos depois, porém, o ex-presidente da administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo "regressa" à Câmara do Porto para apoiar o rival Pizarro. E isto depois de, segundo noticiou o Expresso em Junho, ainda antes do rompimento oficial com o homem com quem fizera um acordo pós-eleitoral nas últimas autárquicas, Rui Moreira ter sondado o próprio Matos Fernandes para uma eventual presença na lista às eleições marcadas para 1 de Outubro.

 

A concelhia socialista assinala a "profunda ligação" deste aguedense, de 49 anos, à cidade Invicta. Aqui se licenciou em Engenharia Civil, fez grande parte da carreira, criou "raízes familiares" e é visto aos fins-de-semana quando tem a agenda livre. "Enquanto ministro do Ambiente, soube, como ninguém, respeitar o Porto: reverteu o confisco da Águas do Douro e Paiva, municipalizou a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP), impedindo a sua privatização, e retomou a ampliação da rede do metro", enumerou o PS/Porto numa nota de agenda.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Um incompetente vai dar uma mão a outro incompetente.

Mr.Tuga Há 2 semanas

Ministro de "quê" !?!?!?!?!?!?!?!??!?!?!?!??!?!?!?!?!!?!?
Deixem-me RIR as gargalhadas !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

"ambiente" em tugalândia dos TROGLODITAS!?!?!?!?
Vê-se pelo exemplo dos incêndios!

ANEDOTICOS!
PATETICOS!
Tugas iletrados!

pub
pub
pub
pub