Política Ministro que desencadeou queda de Santana na comissão de honra de Rio

Ministro que desencadeou queda de Santana na comissão de honra de Rio

Alberto João Jardim, Manuela Ferreira Leite, Suzana Toscano, Nunes Liberato, Luís Todo Bom e Silva Peneda são alguns dos nomes que fazem parte da comissão de honra de Rui Rio.
Ministro que desencadeou queda de Santana na comissão de honra de Rio
Henrique Chaves (na foto à direita) acusou Santana Lopes de falta de "lealdade e verdade" em 2004
Marta Moitinho Oliveira 28 de novembro de 2017 às 17:13
A comissão de honra de Rui Rio na corrida à liderança do PSD conta com Henrique Chaves, o ex-ministro de Santana Lopes, que saiu do Governo liderado pelo então primeiro-ministro em 2004 acusando o chefe do Executivo de falta de "lealdade e verdade". Desde essa altura, Chaves remeteu-se ao silêncio. Agora regressa para ficar ao lado do opositor do primeiro-ministro para o qual trabalhou. Esta terça-feira declarou ao Observador: "Não acredito na regeneração das  pessoas"

A lista completa da comissão de honra de Rui Rio na corrida à liderança do PSD foi divulgada esta terça-feira pela candidatura do ex-autarca do Porto. Até agora só era conhecido o presidente da comissão de honra, Paulo Mota Pinto. 

No Governo de Santana Lopes, Henrique Chaves foi ministro passou por duas funções distintas. Foi ministro adjunto e ministro da Juventude, Desporto e Reabilitação. A candidatura de Rui Rio apresenta Chaves como advogado, fundador do PSD, deputado à Assembleia da República na VII Legislatura e ministro do XVI Governo Constitucional. "É a melhor candidatura. É a única candidatura credível", disse também ao Observador.

A comissão de honra conta ainda com mais ex-membros do Governo de Santana Lopes. Graça Carvalho, que transitou do Executivo de Durão Barroso para o de Santana Lopes, é uma das figuras que aparece na lista, bem como Jorge Neto, que foi secretário de Estado no Ministério da Defesa.

Além do presidente, Paulo Mota Pinto, a comissão de honra conta com 53 membros. Entre eles estão cavaquistas ou antigos membros dos executivos de Cavaco Silva, como Manuela Ferreira Leite, Mira Amaral, Miguel Cadilhe, José da Silva Peneda e Nunes Liberato (que foi chefe da casa civil do antigo Presidente da República). 

A lista conta também com vários membros do Governo de Durão Barroso (como Suzana Toscano, Norberto Rosa e Margarida Corrêa de Aguiar), bem como de Passos Coelho (Feliciano Barreiras Duarte, Henrique Gomes, Fernando Alexandre e Manuel Castro de Almeida). 
 
As ilhas estão também representadas, com Alberto João Jardim, João Mota Amaral e Guilherme Silva, bem como as tendências sindicais, com Lina Lopes, presidente da Comissão das Mulheres UGT.

A candidatura informa que conta com o apoio de cinco empresários: Alexandre Patrício Gouveia, Ângelo Correia, António Couto dos Santos, Luciano Coelho da Silva e Luís Capoulas.

A comissão de honra é o núcleo duro das figuras mais prestigiadas do partido e que estão mais próximas do candidato. 

David Justino coordena a moção estratégica e Nuno Morais Sarmento é mandatário nacional. 

A candidatura de Santana Lopes conta com Rui Machete à frente da comissão de honra, com Almeida Henriques como mandatário nacional e Telmo Faria a coordenar a moção com que Santana concorre às eleições no PSD. A constituição completa da comissão de honra ainda não foi revelada.

A comissão de honra é apresentada esta quarta-feira por Rui Rio às 18:30, em Lisboa. 

(Notícia actualizada)



A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Tentando Perceber a Política Há 2 semanas

Não discutem as diferenças entre eles? O q pretendem fazer com o PSD? Um e outro, manter a Política Neoliberal ? Regressar á Social Democracia ? Guinar mais á Direita? Os Militantes vão votar sem estes Esclarecimentos? Como vão escolher? Ou n vão escolher? A Comunicação Social nisto tudo está calada

Tentando Perceber a Política Há 2 semanas

Para quando o esclarecimento das diferenças entre os dois Candidatos? O que cada um quer para o PSD? falam do Governo, isso competia ao Passos, não interessa falar deles? Como vão os Militantes escolher se eles não se mostram? Porque a Com.Social não Perciona como fez com Seguro e Costa?

pertinaz Há 2 semanas

A VINGANÇA SERVE-SE FRIA...

Joana Há 2 semanas

Na política o adversário é sempre o alvo a abater porque só há 1 bom, eu! O Rui gosta tanto do Santana como do Jerónimo e o Pedro, tanto do Rio como da Catarina mas vão estar com aquele gesto apa ne leirado dos dedinhos pê ésse dês, mostrando que estão preocupados com os portugueses.

ver mais comentários
pub